Por Jairo Reis

Foram necessárias algumas modificações na relação das obras concorrentes na Etapa Geral do 8º Canto Missioneiro da Música Nativa, festival que acontece de 10 a 12 de setembro, na cidade de Santo Ângelo.

A primeira alteração se dá em razão de que a milonga "Testemunha" (Gujo Teixeira/Luciano Maia), classificada para o 8º Canto, participou e foi premiada na 35ª Coxilha Nativista de Cruz Alta, evento realizado no último final de semana.  Consequentemente, a música já está no CD da Coxilha e, por isso, perdeu a condição de ineditismo.

A outra modificação diz respeito a composição "No Pentagrama do Arreio"(Jari Terres/Carlos Madruga), credenciada como Primeira Suplente do Canto Missioneiro.  Ela seria a substituta natural de "Testemunha", no entanto, a referida obra já está registrada no CD do 1º Pouso de Tropa da Canção Nativa, realizado em 2014, na cidade de Curitibanos/SC.

Diante destes fatos, fica inserida no rol de música classificadas para o 8º Canto Missioneiro, o chamamé "Razões Pra Tocar a Vida", que tem letra e melodia de Nenito Sarturi.

Desta forma, ficam promovidas a suplentes, as músicas:

1ª:  Renascença (Gujo Teixeira/Luciano Maia)
2ª   De Pampa, Rumo e Andejar ( Jari Terres)


Compartilhe:

Identidade Campeira

Comente:

0 comments so far,add yours

Obrigado por participar!