Foto: Site Macanudo Gaúcho
Por Giovani Grizotti

O coordenador da Semana Farroupilha de Alegrete, Cléo Trindade, calcula um desfile 50% menor no 20 de setembro, por causa do Mormo, doença  que atinge cavalos e que teve um caso confirmado, em junho, em Rolante. Ano passado, 7 mil cavalarianos desfilaram pelo centro da cidade. Ele acredita que muitos interessados irão desistir de participar este ano por causa do custo do exame necessário à liberação da Guia da Transporte Animal (GTA). Essa guia é exigida pela secretaria da Agricultura para o deslocamento de equinos no estado.

Aqueles que já possuem o exame de Anemia, também obrigatório, precisarão também do teste negativo para Mormo, que é válido por 2 meses. Juntos, esses exames custam R$ cerca de 160,00. Trindade diz que está em contato permanente com a secretaria da Agricultura e que já pediu uma solução. Ele defende a ideia de Ivan Botelho, coordenador da 2a Região Tradicionalista, de que veterinários do estado sejam liberados para coletar o sangue dos animais, gratuitamente. A proposta de Botelho chegou à mesa do secretário da Agricultura, Ernani Polo,  na segunda-feira. Polo admite que a exigência do exame pode restringir a partipação de cavalarianos em desfiles pelo estado. Ele estuda autorizar a realização dos exames por amostragem, ideia que gerou críticas de alguns criadores, que temem riscos à sanidade do rebanho gaúcho.

O alerta por causa do Mormo surgiu em junho, quando um caso  foi confirmado em Rolante. Houve cancelamento de rodeios e provas campeiras em todo estado. Por medida de prevenção, a secretaria da Agricultura passou a exigir exame negativo da doença, para a emissão da guia que autoriza o transporte dos animais.


Fonte: http://g1.globo.com/rs/
Compartilhe:

Identidade Campeira

Comente:

0 comments so far,add yours

Obrigado por participar!