Tauras


Foto: Agência da Hora - UFSM
Com a interpretação de Leonardo Paim, a composição "O Antes e o Depois", foi a vencedora da 32ª edição do festival Carijo da Canção Gaúcha. O festival foi realizado de 25 a 28 de maio de 2017, no Parque de Exposições em Palmeira das Missões/RS. A comissão julgadora foi composta por: Adans Cezar, Vaine Darde, Carlitos Magallanes, Adão Quintana e Aurélio Moraes. Segue o resultado:

1º Lugar - Troféu PÉ-NO-CHÃO
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga
Intérprete: Leonardo Paim

2º Lugar - Troféu TAREFEIRO
DE ÁGUA E SAL
Letra: Juliano Costa dos Santos
Melodia: Carlos Machado
Ritmo: Milonga
Intérprete: Nilton Ferreira

3º Lugar - Troféu ERVA-MATE
NO FIM DA INVERNADA
Letra: Fabio Daniel Costa e  Paulo Cesar Limas
Melodia: Henrique Bagesteiro Fan
Ritmo: Chamamé
Intérprete: Luiz Fernando Baldez

Melhor composição sobre a temática erva mate - Troféu CHIMARRÃO
ASSIM NASCEU O CHIMARRÃO
Letra: Antonio Augusto Korsack Filho
Melodia: Antonio Augusto Korsack Filho
Ritmo: Chamamé
Intérprete: Francisco Oliveira

Música mais popular - Troféu RIO GUARITA
MARILUZA, MULHER PÉ-NO-CHÃO
Letra: Alessandro Eduardo de Souza Scalei
Melodia: Helton Zanchi
Ritmo: Vaneira
Intérprete: Dorival Godoi

Melhor tema ecológico - Troféu PALMEIRA DAS MISSÕES
VISÕES DE OUTONO
Letra: João Ari Ferreira
Melodia: Cássio Figueiró
Ritmo: Milonga
Intérprete: Roberta Soares

Melhor trabalho sobre Palmeira das Missões - Troféu MOZART PEREIRA SOARES
MARILUZA, MULHER PÉ-NO-CHÃO
Letra: Alessandro Eduardo de Souza Scalei
Melodia: Helton Zanchi
Ritmo: Vaneira
Intérprete: Dorival Godoi

Melhor trabalho poético - Troféu CARIJO
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga
Intérprete: Leonardo Paim

Melhor arranjo vocal - Troféu SOQUE DE ERVA-MATE
SETE LIÇÕES PRA SE TOMAR A UM FILHO
Letra: Martim César Gonçalves
Melodia: Mario Tressoldi
Ritmo: Milonga
Intérprete: Grupo Chão de Areia

Melhor arranjo instrumental - Troféu CANCHEADOR
O FASCÍNIO DAS MILONGAS
Letra: Appolinario Quiroz Filho e João Ernesto Pedebo
Melodia: Appolinario Quiroz Filho e João Ernesto Pedebo
Ritmo: Milonga
Intérprete: Rogério Knorst

Melhor instrumentista - Troféu SAPECADOR
Samuca do Acordeom

Melhor intérprete - Troféu CEVADURA
Leonardo Paim
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga



Buenas gauchada, de 30 de junho a 02 de julho de 2017, o CTG Domadores do Rincão da cidade de Sapucaia do Sul/RS, promove a 10ª edição da Doma Cultural e Artística. 

Contatos para inscrição:
E-mail: culturalctgdomadores@yahoo.com.br
Fones: (51) 9.9736-4247 - Amarante (Patrão)
(CTG) 3452-1575 | (51) 9.9778-5362 (Artístico e Cultural)
(51) 9.9923-2082 (Edilaine e Anderson)






Foto: Facebook/Festival

Na tarde deste domingo, 28 de maio, ocorreram as apresentações e escolha das músicas vencedoras do 15º Carijinho. A competição aconteceu dentro da programação do 32º Carijo da Canção Gaúcha de Palmeira das Missões/RS.

CATEGORIA PIÁ:
1º lugar: Luiza Barbosa Dias (Os olhos do meu cavalo) - Igrejinha
2º lugar: Cassio Castilhos de Oliveira (Quando a saudade anda a cavalo) - Porto Alegre
3º lugar: Ana Laura Cornel (O muro) - São Gabriel
Destaque: Isadora Salaberry (À sombra do cinamomo) - Palmeira das Missões
Instrumentista: Eduardo Martins - Santiago

CATEGORIA PIAZOTE:
1º lugar: Laura Baum (Sal e sangue) - Ivoti
2º lugar: Luiza Bento Casanova (Quando o amor cruza a ponte) - Sapucaia do Sul
3º lugar: Gabriel Martins Fortes (O mais lindo amor campeiro) - Palmeira das Missões
Destaque: Dariãn de Mello Vargas (Pala parceiro) - Palmeira das Missões
Instrumentista: Matheus Camargo (O mais lindo amor campeiro)


Fonte: Site Oficial do Festival


2º Canto Galponeiro
De 19 a 21 de outubro de 2017
Inscrições até 10/09/2017
Passo Fundo/RS

REGULAMENTO - INSCRIÇÕES


I – DEFINIÇÕES E OBJETIVOS
Art. 1º- O 2º Canto Galponeiro será um festival extensivo a todo o Brasil, através da participação de poetas, músicos e intérpretes identificados com a cultura do Rio Grande do Sul, tendo como referências os aspectos históricos, culturais e folclóricos do nosso Estado, com os seguintes objetivos:

I - Divulgar através da poesia, da música, da indumentária, da convivência fraterna, os verdadeiros valores da cultura gaúcha, que forjaram o perfil físico e psicológico do nosso povo, mantendo viva a terminologia, a vestimenta e os usos e costumes característicos do Rio Grande do Sul;

II – Valorizar o homem e as lidas campesinas, fatos e personagens da nossa história, retratando a sua importância para a literatura e para a sustentação dos genuínos valores do folclore do nosso estado;

III - Resgatar as peculiaridades musicais e poéticas do Rio Grande do Sul, na afirmação de suas crenças e na busca incessante de suas raízes;

IV – Proporcionar a revelação de novos talentos e a divulgação de sua arte.

V- Promover o turismo e projetar Passo Fundo no cenário artístico-cultural do Rio Grande do Sul e além-fronteiras.

VI- Proporcionar o intercâmbio cultural e a integração entre artistas e a nossa comunidade.

II - DA ADMINISTRAÇÃO DO FESTIVAL
Art. 2º - A administração do Festival compete a Adão Cirinei da Cunha, presidente do festival, com a colaboração ao Grupo Amigos do Galpão do Gran Palazzo e apoio da Prefeitura Municipal de Passo Fundo, através da Secretaria Municipal da Cultura.

III – LINHA MUSICAL
Art. 3º - O 2º Canto Galponeiro da Música Gaúcha é a da música identificada com o ambiente galponeiro e campeiro, podendo ser de construção e elaboração de fácil assimilação e difusão popular, tendo como características principais músicas alegres e bailáveis , que enfoquem os variados temas rio-grandenses, desde às origens do continente até a sua projeção no futuro como: sociais, ecológicos, românticos, caracterizadas dentro de linhas de construção poético-musical que, apesar de poderem conter aspectos inovadores, não descaracterizem a temática melódica popular e tradicional do gaúcho e seu universo campeiro.

IV – DAS INSCRIÇÕES E PARTICIPAÇÃO
Art. 4º - Poderão participar compositores e intérpretes de todo o Brasil, desde que as composições tratem da temática ligada ao nosso estado e representem os ritmos musicais característicos da música gaúcha tradicional, obedecendo às normas deste regulamento.

Art. 5º- Somente serão aceitas composições na Língua Portuguesa, sendo admitida a utilização de expressões em espanhol e tupi- guarani, desde que constem no rodapé da letra a tradução ou significado da palavra ou expressão.

Art. 6º- Poderão participar do Festival, composições inéditas, ou seja, que ainda não tenham sido gravadas oficialmente até o dia da realização do evento;

Art. 7º - As composições deverão ser enviadas em CD, acompanhada de 02 (duas) cópias da letra, constando no CD e em todas as vias somente o nome da composição e o gênero musical (ritmo), além de uma cópia da carteira de identidade e do CPF dos autores. Caso sejam mandadas mais de uma música em um CD, as mesmas deverão ser anotadas no CD, na ordem em que estiverem gravadas.

Art. 8º - Em separado o concorrente deverá enviar a ficha de inscrição que integra este regulamento, totalmente preenchida e assinada pelos autores da composição.

Parágrafo Único - Toda e qualquer pessoa com idade superior a 16 anos poderá participar do festival, devendo, no entanto, enviar a ficha de inscrição assinada juntamente com seu pai, mãe ou pessoa responsável pelo concorrente menor de idade.

Art. 9º- Serão aceitas também inscrições pelo contato@cantogalponeiro.com.br ou através do site www.cantogalponeiro.com.br:

a) Enviar arquivo MP3 com o áudio da música inscrita;
b) Enviar arquivo PDF com a letra da composição digitada em fonte Arial 14;
c) Enviar arquivo PDF informando todos os dados solicitados na Ficha de Inscrição, com a assinatura dos autores digitalizada.

Art. 10º- As inscrições iniciarão em 10 de Junho de 2017 e encerrar-se-ão no dia 10 de Setembro de 2017, sendo assim, as enviadas via correio também devem obedecer o dia 10 de Setembro de 2017 para data de postagem, bem como as presenciais, que deverão ser destinadas, ou entregues, no seguinte endereço: Travessa Wolmar Salton, nº 20, bairro Centro, CEP 99010-370, Passo Fundo, RS.

Art. 11º – Ao realizar a inscrição, os compositores e intérpretes ou seus representantes legais, ficam cientes de que estão autorizando, gratuitamente, o Festival a dispor das imagens e áudios decorrentes da apresentação, em caso de premiação ou não, bem como autorizando de modo irrevogável e gratuito, a gravação da composição em CD e ou DVD do Festival;

Art. 12º - O Canto Galponeiro – Festival de Música Gaúcha não indenizará ou remunerará qualquer pessoa, além da ajuda de custo por concorrente, como advertência de que as imagens e/ou áudio decorrentes dessa edição tornar-se-ão parte do acervo do Festival, podendo ser usados, conforme a deliberação dos organizadores, em qualquer momento.

Art. 13º – As músicas eliminadas por infringirem as determinações deste regulamento perderão o direito de receber a ajuda de custo e possível premiação.

V – DA SELEÇÃO E CONCURSO
Art. 14º- A Comissão de Triagem e Julgamento, constituída por 05 (cinco) integrantes, com comprovada capacidade técnica e de expressão no cenário da música e da cultura gaúcha, selecionará entre as inscritas em tempo hábil 18 (dezoito) composições para a Etapa Geral e 12 (doze) para a Etapa Municipal.

DA ETAPA GERAL
Art. 15º – A Etapa Geral do 1º Canto Galponeiro, na sua classificatória, será realizada na sexta, dia 20 de outubro de 2017, a partir das 20,30 hrs, com apresentação das 18 (dezoito) composições classificadas na pré-seleção.

Art. 16º - Após a apresentação das 18 concorrentes, a Comissão Avaliadora classificará as 10 (dez) músicas que retornarão ao palco no domingo, dia 21 de outubro de 2017, a partir das 20:30hrs, na condição de finalistas do festival.

DA ETAPA LOCAL
Art. 17º - A Etapa Local do 1º Canto Galponeiro será realizada no dia 19 de outubro de 2017, quinta-feira, a partir das 20:30hrs, sendo que deverão subir ao palco as 12 (doze) músicas classificadas na pré-seleção.

Art. 18º - A Etapa Local é exclusiva para autores e intérpretes nascidos e/ou radicados no município de Passo Fundo.

Parágrafo único: Em caso de parceria, tanto os autores de letra, quanto os de melodia tem que ser nascidos e/ou radicados em Passo Fundo.

Art. 19º - A Comissão Avaliadora destacará 06 (seis) músicas da Etapa Local para retornarem ao palco no sábado, dia 21 de outubro de 2017, na condição de finalistas do festival e concorrem, em igualdade com as demais, à premiação geral do evento, bem como, estarão fazendo parte do CD e do DVD do 1º Canto Galponeiro, juntamente com as demais finalistas.

§ 1º - Cada compositor, em seu nome ou parceria poderá classificar até duas obras na triagem e cada intérprete poderá defender até duas composições, enquanto que os grupos e instrumentistas poderão trabalhar em até três composições. Os compositores de Passo Fundo poderão inscrever obras em qualquer uma das Etapas, Local ou Geral, sendo que poderão ser classificadas somente duas obras no Festival como um todo.

§ 2º- Cada composição deverá ser apresentada no palco pelo menos por três pessoas.

§ 3º- A ordem de apresentação das composições pré-selecionadas será definida pela Comissão Organizadora, logo após a triagem, não sendo aceitas alterações posteriores;

§ 4º- Os intérpretes e músicos que subirem ao palco do Festival deverão apresentar-se devidamente pilchados, não sendo permitido o uso de camisetas com propaganda ou alusão a qualquer outro tipo de manifestação que não esteja relacionada à cultura do Rio Grande do Sul.

§ 5º- O tempo de execução de cada música será de, no máximo, cinco minutos, tanto para a triagem quanto para a apresentação no palco e gravação para o CD e/ou DVD.

VI – DA PASSAGEM DE SOM
Art. 20º - Deverá ser feita obrigatoriamente, das 14h00min às 18h00min, do dia da apresentação das concorrentes e dos shows, conforme ordem e horário específico de cada música, pré-estabelecido e informado pela comissão organizadora logo após a divulgação das selecionadas para a participação do evento. O grupo que não se fizer presente nesse horário perderá o direito de equalizar o som e terá redução de 20% do valor da ajuda de custo ou do cachê, quando contratado para show.

Parágrafo Único - A ORDEM DE APRESENTAÇÃO DAS MÚSICAS CONCORRENTES será previamente definida pela Comissão Organizadora, sendo vedada qualquer alteração.

VII - DA AJUDA DE CUSTO, DIREITOS DE ARENA E PREMIAÇÃO
Art. 21º - Cada concorrente da Etapa Local receberá R$ 500,00 (quinhentos reais), a título de ajuda de custo e direitos de arena. Os participantes da Etapa Geral classificados na pré-seleção receberão por música classificada R$ 1,500,00 (hum mil e quinhentos reais) a título de ajuda de custo e direitos de arena;

§ 1º Haverá um acréscimo de R$ 500,00 (quinhentos reais) para as composições da Etapa Local e R$ 500,00 (quinhentos reais) paras as composições da Etapa Geral classificadas para a final, a título de ajuda de custo e direitos de arena;

§ 2º - O Festival oferecerá alimentação aos concorrentes credenciados, e, não oferecerá hospedagem aos concorrentes credenciados.

Art. 22º -Aos vencedores do 1º Canto Galponeiro caberá a seguinte premiação:

1° lugar: R$ 4.000,00 e o Troféu.
2° lugar: R$ 3.000,00 e o Troféu.
3° lugar: R$ 2.000,00 e o Troféu .
Música Mais Popular: R$ 600,00 e o Troféu.
Melhor intérprete: R$ 400,00 e o Troféu.
Melhor gaiteiro: R$ 400,00 e o Troféu .
Melhor letra: R$ 400,00 e o Troféu .
Melhor Instrumentista: R$ 400,00 e o Troféu.

§ 1º - Ficará a cargo do público presente a escolha da música mais popular, entre as 14 apresentadas na final.

DISPOSIÇÕES GERAIS
- Somente será permitido o ingresso nos bastidores do Festival as pessoas envolvidas na apresentação das músicas concorrentes; e, caberá a um Diretor de Palco a organização e dinâmica do andamento do evento.

- Representantes de veículos de comunicação, devidamente credenciados, terão livre acesso as dependências do Festival.

- Serão credenciados somente os autores, músicos e intérpretes participantes, ficando o Festival desobrigado a credenciar acompanhantes.

- A Comissão Organizadora reserva-se o direito de, em qualquer momento, excluir do evento o concorrente ou grupo cujos participantes infringirem as normas deste regulamento;

-  Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos soberanamente pela Comissão Organizadora.

COMISSÃO ORGANIZADORA
Adão Cirinei da Cunha (Presidente) - Telefone: (54) 9.9981-1362
Daniel Busch (Diretor) – (54) 9.9998-6578



O CTG Sentinelas do Pago te convida para o Jantar Baile de Aniversário no dia 10 de junho de 2017. A animação fica por conta do Machado e Marcelo do Tchê.

Ingresso individual com janta sob encomenda antecipado R$ 35,00
Somente baile antecipado R$ 20,00
Ingressos na portaria R$ 25,00

O cardápio será: churrasco, galeto, aipim, feijão, arroz e saladas.

Informações:
Patrão - José (51) 9.9112-1165
Diretor Artístico - Gabriel (51) 9.8153-1837

Endereço:
Rua Porto Alegre, 216 - Bairro Maria Regina - Alvorada/RS

Obs.: Traje - Pilcha ou esporte discreto;
Não é permitido entrar com faca, esporas, peão de brinco e pircing, prendas com pircing, roupas decotadas, curtas e ligadas ao corpo.



Concurso Estadual de Danças Tradicionais
Categoria Juvenil - 2017

Atenção!
✔️ A primeira alteração é na data do sorteio da final, que acontecerá dia 10 de junho de 2017. 

>>> Os 10 grupos que obterão classificação na Fase 2 serão identificados no sorteio pela classificação, ou seja, "1º lugar da Fase 2", "2º lugar da Fase 2", e assim sucessivamente.
Caso existam desistências regulamentares, as vagas serão supridas pelos suplentes da Fase 2, e posteriormente da Fase 1, se for o caso.
Esta alteração objetiva facilitar o planejamento dos grupos e dos locais de alojamento.

✔️ A segunda alteração é sobre o pagamento de taxas. Fora alterado o artigo sexto e os parágrafos 2º e 3º, criando prazos para pagamento dos boletos. Os grupos participantes da Fase 1 deverão pagar seu boleto até 19 de julho de 2017. Da mesma forma definiu-se que os grupos da Fase 3 deverão pagar seu boleto até 02 de agosto de 2017. Não serão mais aceitos pagamentos no dia do evento.
Essa foi uma medida tomada por segurança e controle. 

>>> Lembrando que: 
- após o período de ajustes, será gerado um novo boleto com o valor total para aqueles que fizerem alterações;
- aqueles que já tiverem efetuado o pagamento, receberão um boleto apenas com o valor da diferença.
.

Sobre o evento: 
O JuvEnart é um evento artístico/tradicionalista, executado pelo CTG Sentinela da Querência em parceria com o Movimento Tradicionalista Gaúcho, Universidade Federal de Santa Maria e Prefeitura Municipal de Santa Maria, e que tem por finalidade a preservação, valorização e divulgação das artes, da tradição e da cultura popular do Rio Grande do Sul. 

O JuvEnart tem por objetivo, proporcionar aos jovens tradicionalistas oportunidade de participar de um evento envolvendo entidades tradicionalistas de diferentes regiões e cidades do estado e do país. 



O Grupo de Artes Nativas Anita Garibaldi, convida a todos os gaúchos e gaúchas, para participar e prestigiar o XII Rodeio Crioulo Estadual que acontecerá de 17 à 20 de Agosto no Parque João Batista Marchese, em Encantado/RS.

As inscrições para os Concursos Individuais e Danças Tradicionais iniciam no dia 01/07/2017 e encerram às 22hs do dia 16/08/2017, pelo site www.gananitagaribaldi.com.

Em breve o regulamento e a ficha de inscrição estará disponível no site da entidade!



Clique nas imagens para uma melhor visualização!


2º Rodeio Artístico ATQG
Associação Tradicionalista Querência Gaúcha

A Associação Tradicionalista Querência Gaúcha juntamente com todas as Entidades Tradicionalistas do Município de Ijuí, tem a honra de te convidar para participar do 2º Rodeio Artístico da ATQG que acontecerá na nossa cidade de Ijuí, no Parque Wanderlei Burmann, acesso Rodovia-285, nos dias 19 e 20 de agosto de 2017.


DISPOSIÇÕES GERAIS

As presentes disposições gerais têm abrangência em todo o evento e visam complementar os regulamentos de todos os concursos em suas modalidades e categorias, devendo serem acatadas pelos participantes e concorrentes do 2º Rodeio Artístico ATQG - Associação Tradicionalista Querência Gaúcha.

1ª – Para participar do Evento é indispensável que todo e qualquer concorrente seja inscrito por uma entidade tradicionalista, devidamente filiada ao MTG e em dia com suas obrigações;
2ª – Os participantes de todas as modalidades deverão apresentar Carteira Tradicionalista;
3ª – Cada entidade tradicionalista poderá inscrever somente um grupo de dança em cada categoria;
4ª – As comissões avaliadoras serão soberanas em suas decisões;
5ª – Para resguardo da integridade moral dos integrantes das comissões avaliadoras, reservar-se-á aos organizadores o direito de eliminar sumariamente a entidade e/ou concorrente que atentar contra qualquer componente das comissões avaliadoras, através de atos, gestos ou palavras, inclusive contra a própria comissão organizadora;
6ª – Em cada modalidade, serão premiados com troféus os cinco primeiros colocados, e com premiação em dinheiro os dois primeiros colocados. – O mínimo de pares nas Danças Tradicionais será de 5 (cinco) e o máximo de 12 (doze).  Podendo na entrada/saída até 32 dançarinos.
7ª – As categorias serão divididas da seguinte maneira: CATEGORIA PRÉ-MIRIM até 09 (nove) anos incompletos; CATEGORIA MIRIM até 14 (quatorze) anos incompletos; CATEGORIA JUVENIL até 18 (dezoito) anos incompletos; CATEGORIA ADULTA a partir dos 15 (quinze) anos completos; CATEGORIA VETERANA a partir de 30 (trinta) anos completos, sendo que poderá inscrever até 2 (dois) integrantes com idade acima 25 (vinte e cinco) anos completos;
8ª – Os Grupos de Dança deverão seguir rigorosamente a ordem, e apresentarem no ato da inscrição a relação dos dançarinos, as danças tradicionais a serem apresentadas, e o contato do responsável pelo Grupo de Dança, conforme ficha de inscrição – modelo.
9ª – Para receber a premiação o concorrente deve estar devidamente pilchado e para retirar a premiação em dinheiro, será necessária a apresentação de documento de identidade do concorrente ou de seu responsável legal. As premiações em dinheiro serão pagas em no máximo até o dia 28 de agosto de 2017. Após esse prazo não nos responsabilizamos pela entrega de troféus e de valores;
10ª - Nas Danças Tradicionais um mesmo concorrente não poderá defender mais de uma entidade. Será permitido que até 4 integrantes de um grupo de danças dancem em outro grupo, desde que respeitadas as faixas etárias; 
11ª – Para a avaliação dos concursos de Danças Tradicionais serão utilizados os formatos das planilhas do Enart. Nos casos de empate serão adotados os mesmos critérios do Enart. Persistindo o empate será adotada a ordem de apresentação como critério de desempate;
12ª – Será cobrado ingresso no valor de R$ 10,00 para estacionamento dos automóveis e R$ 50,00 para estacionamento dos ônibus com acesso ao parque e R$ 3,00 para cada dançarino. O CARTÃO TRADICIONALISTA NÃO ISENTA ESTA COBRANÇA;
13 ª – A Comissão Organizadora será soberana nas suas decisões;
14ª – Teremos um limite de inscrições para os Grupos de Danças Tradicionais. Serão inscritos até 40 (quarenta) grupos no sábado, e 30 grupos de danças para o dia de domingo; 
15ª - Cancelamento das inscrições até às 18 horas do dia 10 de agosto de 2017; 
16ª - As trocas da ordem de apresentação só serão permitidas através de e-mail de ambas as entidades devidamente acordadas, com assinatura dos responsáveis. A ordem de apresentação será decidida através de sorteio no dia 11 de agosto de 2017, as 20:00 horas, e sua divulgação sairá em seguida;
17ª - Em virtude do limite de inscrições, poderá haver lista de espera. Caso algum grupo de danças cancele sua inscrição após o encerramento da mesma, os grupos da lista de espera poderão “entrar” na vaga e posição do grupo que saiu; 
18ª - Passagem de palco: Para sábado e domingo das 07:30 as 08:15 horas e também no intervalo do meio dia. Caso domingo, não ocorra intervalo, a mesma será efetuada durante a passagem de som do musical.
19ª - Abertura das Inscrições dia 01 de junho 2017 às 09:00h. As inscrições devem ser realizadas através do e-mail atqgijui@gmail.com até às 18:00h do dia 10 de agosto de 2017 ou, até atingir o limite de inscrições. 
20ª - Havendo quaisquer alterações na ficha de inscrição da entidade tradicionalista, as mesmas devem ser solicitadas por meio do e-mail (atqgijui@gmail.com), sendo elas oportunamente confirmadas em até 48 horas pela comissão organizadora do evento. 
21ª - As planilhas não retiradas após os resultados finais, ficarão disponíveis na secretaria da ATQG até o dia 28 de agosto de 2017.

REGULAMENTO

Concurso de Danças Tradicionais
Todos os Grupos concorrentes deverão apresentar-se com no mínimo 6 (seis) pares.

Cada Grupo terá o tempo máximo de vinte minutos para sua apresentação, incluindo-se sua entrada ou saída do tablado. Cada minuto excedido um ponto perdido na média final. Optando pelas danças do Anú, Pau de Fitas, Meia Canha ou Roseira acrescentar-se-á cinco minutos no tempo de apresentação.

Os grupos de danças nas categorias pré-mirim, mirim e veterana deverão apresentar três danças de livre escolha, tendo como base o “Manual de Danças Tradicionais do MTG- 4ª Edição”, informando tais danças no momento de sua inscrição.

Os grupos de danças juvenil e adultos deverão indicar 3 (três) danças tradicionais, reconhecidas pelo MTG e constantes do Manual de Danças Tradicionais, 4ª edição, sendo fila, pares independentes e roda. 

A passagem de som dos grupos musicais será de, no máximo, cinco minutos. Se exceder esse tempo será acionado o cronômetro para a apresentação do Grupo de Dança. A critério da comissão organizadora poderá ser retirada uma das coreografias (entrada ou saída) na modalidade danças tradicionais, também os grupos contam com a opção de dançar com CD.

Premiações do 2º Rodeio Artístico do ATQG

PRÉ-MIRIM
1º Lugar: Troféu 
2º Lugar: Troféu
3º Lugar: Troféu 
4º Lugar: Troféu 
5º Lugar: Troféu 

MIRIM 
1º Lugar: Troféu + R$ 400,00
2º Lugar: Troféu + R$ 200,00 
3º Lugar: Troféu 
4º Lugar: Troféu 
5º Lugar: Troféu 

JUVENIL 
1° Lugar: Troféu + R$ 600,00 
2° Lugar: Troféu + R$ 300,00 
3° Lugar: Troféu 
4° Lugar: Troféu
5° Lugar: Troféu 

VETERANA 
1º Lugar: Troféu + R$ 400,00
2º Lugar: Troféu + R$ 200,00 
3º Lugar: Troféu 
4º Lugar: Troféu 
5° Lugar: Troféu 

ADULTO 
1° Lugar: Troféu + R$ 1.300,00 
2° Lugar: Troféu + R$ 600,00
3° Lugar: Troféu 
4° Lugar: Troféu 
5° Lugar: Troféu 

Data limite para inscrições 10 de agosto até as 18 horas ou, até atingir o limite de inscrições. Será cobrado valor de R$ 10,00 de estacionamento de automóveis e R$ 50,00 de estacionamento de ônibus. Demais participantes pagarão R$ 3,00. O CARTÃO TRADICIONALISTA NÃO ISENTA ESTA COBRANÇA.

Mais informações: atqgijui@gmail.com
(55) 9.9170-8264 (whatssap) - Cínthia





Nascida e criada em um Rio Grande do Sul urbano, moderno e plural, ainda era muito jovem quando comecei a participar do Movimento Tradicionalista Gaúcho.  Aprendi desde cedo a manter as regras intocadas, o apego aos valores em nome do culto ao passado, abria porteira para a renovação somente quando isso garantia que o tradicionalismo tivesse um futuro embasado naquilo tudo que diz respeito ao gauchismo.

Desde a infância cantava no Coral Tradicionalista e Dançava em Invernada na qual participava de provas na modalidade por todo Estado. Mas ainda a Música e a Dança não satisfaziam o meu amor em transmitir as outras pessoas tudo o que eu sabia. Foi através dos Concursos de Prendas que ali pude me preparar através dos estudos e aperfeiçoar cada vez mais o dom da oratória, lapidando pouco à  pouco minha postura e pensamentos para aí sim poder ensinar o que aprendia dentro e fora do CTG, passar adiante este sentimento puro de ser gaúcha! Essa minha dedicação me preparou para uma vida toda. Me deu base e entendimento para conhecer a minha história e dos meus antepassados...  Tudo que se referia aos valores culturais do meu Estado, dizia a respeito de mim e de todos que estavam ao meu lado. Creio que isso é muito mais que dizer "eu sou gaúcho" - mas em SER GAÚCHO.

O ambiente familiar, as amizades, e a oportunidade de conhecer diversos lugares e cidades do RS e fora dele, sempre prevaleceram e prevalecem até hoje diante do status e o caminho por mim percorrido - de quem eu era, do que um dia fui e hoje sou.

Não eram somente as vitórias ou as inúmeras faixas que recebia a cada concurso que ganhava, tão pouco os troféus ganhos na Declamação ou Intérprete Vocal que me traziam alegria cada vez que botava os pés dentro de um CTG. Era sim a energia, a alegria de cada vez que subia no tablado, pra me apresentar com meu grupo de invernada de CTG ou assistir aos CTGs co-irmãos. Tão pouco, toda vez que pegava o violão e tocava uma "música gaudéria" e falava sobre "Tradição" independente do lugar que estava. Até hoje faço isso e confesso, que isso é algo natural que vem de mim. Falar sobre as músicas, falar sobre tradicionalismo, ou contar sobre lendas, ensinar jogos as crianças e adultos... enfim essa sou eu: verdadeiramente gaúcha!

Meu coração fica aos pulos e me vem lágrimas aos olhos de emoção porque sinto isso o tempo todo. E poder fazer com que os outros sintam o que é sentir  SER GAÚCHO (ou resgatar esse sentimento de quem já é gaúcho) é algo tão espontâneo que não poderia deixar de dar continuidade ao que vivi e aprendi aqui onde hoje vivo, Santa Catarina.


Me chamo Tanise Ramos Feliciani, já fui :

- 1ª Prenda Mirim CTG TIARAYÚ   1986/1987
- 2ª Prenda Mirim 1ª RT / MTG /RS 1986/1987
- 2ª Prenda Juvenil CTG TIARAYÚ 1988/1989
- 1ª Prenda Juvenil CTG TIARAYÚ 1989/1990
- Mais Prendada Prenda Juvenil CTG Gomes Jardim - Guaíba 1989/1990
- Mais Prendada Prenda Juvenil
CTG Aldeia dos Anjos - Gravataí 1989/1990
- Mais Prendada Prenda Juvenil
CTG Vaqueanos da Cultura - ETA - Viamão 1990/1991
- 2ª Prenda Juvenil 1ª RT / MTG /RS 1990/1991
- 1ª Prenda Juvenil 1ª RT / MTG /RS 1990/1991
- Rainha da Bocha CTG TIARAYÚ  1992/1993
-  1ª Prenda Colégio Dom Bosco  1992/1993
- 1ª Prenda CTG TIARAYÚ 1993/1994
- Mais Prendada Prenda CTG Coxilha Aberta - Porto Alegre 1993/1994
- 3ª Prenda Adulta 1ª RT / MTG /RS 1994/1995
- 2ª Prenda Adulta 1ª RT / MTG /RS 1994/1995

Atualmente 1ª Prenda Veterana CTG DESGARRADOS DO RIO GRANDE DO SUL, Vale do Maciambu - Palhoça  7ª RT / MTG / SC 2016/2018, responsável pela parte cultural da nossa entidade que fica na região do Vale do Maciambu - Palhoça / Santa Catarina. Sou a idealizadora  do nome e do logo da entidade que estamos fundando entre a Guarda do Embaú e Enseada da Pinheira.

Pertencemos a 7ª RT/MTG/SC, e nosso trabalho Tradicionalista visa "acolher" todos os amigos gaúchos que por aqui passarem, seja em qualquer época do ano. E brincamos, dizendo que somos tão "casca gossa e gaúcho" que não andamos só à cavalo pilchados - mas até atravessamos o mar vestido à caráter só pra dizer que somos gaúchos!

Dizer que se é gaúcho é como que dizer que temos uma "identidade". Como se isso fosse suficiente pra justificar quem somos e de onde viemos. E tudo isso porque SER GAÚCHO é estar arraigado a esses valores muito bem definidos, a um povo bravio e forte. Ser Gaúcho é ter orgulho de ter nascido no Rio Grande do Sul. É valorizar a CULTURA e a CORAGEM que nossos antepassados tiveram em defender nossa terra com bravura.

O objetivo é seguir em frente. Estamos motivados por metas que têm significados profundos, por sonhos que precisam ser realizados, por puro amor que precisamos expressar. Espero em breve poder receber aqui todos gaúchos vindos de toda parte do mundo, seja gaúcho de nascença ou de coração, e aqui possam encontrar um cantinho tipicamente gaúcho pra trazer sua família,  fazer um churrasco ou tomar um bom chimarrão...


Fonte: Blog Voz Nativa Comunicações