Tauras



27º Festival Musicanto
Dias 27, 28 e 29 de abril de 2018
Inscrições até 23/03/2018
Santa Rosa/RS

REGULAMENTO - INSCRIÇÕES

Capítulo I
DO FESTIVAL
Art. 1º. O 27º MUSICANTO é um evento cultural que tem como base festival competitivo de canções e músicas instrumentais inéditas, de abrangência latino-americana, promovido pela Fenasoja, com apoio da Prefeitura Municipal de Santa Rosa através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cultura e Esporte e produção executiva da Gaia Cultura e Arte.

§ 1º. O 27º Musicanto ocorrerá no palco principal de shows durante a realização da 22ª Fenasoja, no Parque Municipal de Exposições Alfredo Leandro Carlson.

§ 2º. A realização do 27º Musicanto será entre os dias 27 e 29 de abril de 2018.

Art. 2º. São objetivos do MUSICANTO:

I. Oportunizar, através e a partir dos valores da cultura nacional e latino-americana, da criatividade, da originalidade e da sofisticação das obras de compositores contemporâneos, uma mostra competitiva de música autoral inédita;

II. Incentivar, através de seleção e apresentação de músicas, com destaque para o trabalho musical autoral, em caráter competitivo, o surgimento de novos valores e novas composições;

III. Integrar, aproximar e promover a troca de experiências entre músicos, compositores e intérpretes do Rio Grande do Sul e demais estados brasileiros e países da América Latina;

IV. Premiar e divulgar as melhores composições inscritas e triadas para esta 27ª edição do Musicanto;

V. Disponibilizar e registrar em suporte audiovisual as composições classificadas para o concurso de músicas do festival para acesso indiscriminado ao público em geral;

VI. Proporcionar ampla abordagem e divulgação das manifestações culturais da América Latina.

Capítulo II
DO CONCURSO DE MÚSICAS
Art. 3º. O concurso de música da 27ª edição do MUSICANTO contemplará as categorias Livre e Instrumental, tendo como característica festival competitivo de músicas inéditas.

Seção I
CATEGORIA LIVRE
Art. 4º. O concurso de música da Categoria Livre será, dentre os itens gerais do evento, aquele que centralizará, como síntese catalisadora, os objetivos centrais desta edição do Musicanto.

Art. 5º. Poderão participar do concurso os compositores latino-americanos desde que inscrevam suas composições em um dos idiomas ou dialetos em uso nos países que compreendem o limite geográfico da América Latina, como o português, o espanhol, as ameríndias (como o guarani, quéchua e aimará), e o francês.

§ 1º. Entendendo a América Latina não como um espaço geográfico ou continente mas sim expressão que faz referência aos países e dependências da América colonizadas por países latinos, ou seja, Portugal, Espanha e França, poderão participar do 27º Musicanto músicos e compositores com origem nos países Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela; e nas dependências Guiana Francesa e Porto Rico.

§ 2º. As canções em língua estrangeira deverão vir acompanhadas de tradução para a língua portuguesa.

§ 3º. No ato da inscrição o concorrente deverá informar a residência através de campo específico disponível na inscrição online, sendo responsável pela veracidade da informação.

Art. 6º. O compositor ou parceria poderá inscrever no máximo 03 (três) composições, informando o estilo/gênero básico da música.

Parágrafo único. São permitidas as fusões e os processos de aculturação, desde que respeitado os gêneros musicais latino-americanos, com plena liberdade para os arranjos.

Art. 7º. As composições inscritas deverão ser inéditas, sob a pena de desclassificação sumária.

§ 1º. Entende-se por inéditas as canções - letra e música - que não tenham sido gravadas em disco, CD, DVD, comerciais e filmes, e que não tenham sido premiadas em festivais congêneres.

§ 2º. O não ineditismo poderá ser objeto de denúncia, sendo que, caso detectado em tempo anterior à realização do festival, será desclassificada e substituída pela composição suplente, e, em caso de comprovação durante a realização do festival até a premiação final, a composição perde o direito de concorrer a quaisquer premiações previstas neste regulamento.

§ 3º. A impugnação será remetida diretamente à Coordenação do Musicanto e Presidência da Comissão de Cultura da Fenasoja, a qualquer tempo.

Art. 8º. Não serão cobradas taxas pelas inscrições de composições.

Art. 9º. O compositor ou parceria em composição, depois de inscrever seu trabalho, não poderá divulgá-lo ou veiculá-lo, em conformidade com o Art. 7º, até a decisão do concurso, sob a pena de eliminação e convocação, em seu lugar, da composição suplente.

§ 1º. No ato da inscrição, as músicas deverão vir finalizadas, observada a qualidade técnica do registro fonográfico, sendo que as composições classificadas poderão compor registro do festival, em CD.

§ 2º. No ato da inscrição deverá ser encaminhada ficha técnica nominando os músicos que participam da gravação e seus respectivos instrumentos, sendo que, para a apresentação das classificadas no palco do Musicanto a ficha técnica/artística deverá ser respeitada, salvo caso fortuito ou força maior, sobre o qual o compositor responsável deverá informar em prazo anterior ao início do festival, prestando justificativa e informando o músico/instrumento substituto.

§ 3º. Os músicos concorrentes tem total liberdade de propor novos arranjos para a etapa de apresentação das músicas ao júri do festival, respeitado a ficha técnica/artística informada.

Art. 10. As inscrições serão gratuitas e deverão ser feitas de forma online, através do site www.fenasoja.com.br/musicanto, preenchendo os seguintes itens dispostos na ficha de inscrição:

I. Título da composição.
II. Autores (música e letra)
III. Dados do representante da composição inscrita, pessoa jurídica ou física, para fins de recebimento de premiação.
IV. Informação da residência dos compositores e contatos – telefone/whatsapp e endereço eletrônico.
V. Ficha técnica com o nome de todos os músicos – cantor(es) e instrumentista(s) - que participaram da gravação.
VI. Envio da letra da canção e tradução para o português, caso necessário, no mesmo documento, em arquivo .PDF.
VII. Envio da música em MP3, em campo específico da inscrição no site supracitado.

§ 1º. No ato da inscrição o(s) compositor(es) concorda(m) plenamente com os termos deste Regulamento.

§ 2º. Qualquer alteração dos músicos participantes constantes na Ficha Técnica, conforme §2º do Art. 9º deste Regulamento, deverá ser informada com até 15 dias de antecedência da realização do festival, e devidamente justificadas as causas que motivaram tal alteração, lembrando que deverá ser respeitado o que fora informado na grade da Ficha Técnica, quanto à quantidade de músicos participantes.

§ 3º. Não há limite mínimo ou máximo de músicos participantes, integrantes do grupo que defenderá a composição classificada.

Art. 11. Não há fixação de tempo máximo de duração da obra inscrita.

Art. 12. Na submissão das composições concorrentes, deverão ser obedecidos e informados os estilos e gêneros, os quais, independente da opção de arranjo e aculturação ou fusão com ritmos universais, terão como essência os estilos musicais adotados na matriz folclórica ou tradicional das vertentes musicais das mais diversas regiões brasileiras, bem como os demais ritmos latino-americanos, tais como o chamamé, chacarera, tango, zamba, rasguido doble, gato, vidala, cifra, tonada, carnavalito, candombe, guarânia, polca, cueca, gualambao, malambo, toada, canção, forró, xote, axé, baião, frevo, maracatu, maçambique, samba e suas derivações, e demais gêneros, estilos ou ritmos congêneres e sincretismos advindos das influências da formação étnica latino-americana de matriz indígena, africana e europeia.

Art. 13. As composições inscritas passarão a pertencer ao arquivo de som do Musicanto.

§1º - As composições não triadas manterão seu caráter de ineditismo.

§2º - As composições triadas, assim como as imagens geradas nas apresentações, poderão ser usadas a qualquer tempo, para promoção ou divulgação da Fenasoja/Musicanto, sem finalidades comerciais.

Art.14. Serão selecionadas pela comissão de triagem um mínimo de 14 e um máximo de 16 composições para esta categoria, as quais serão apresentadas metade das canções em cada uma das duas noites eliminatórias.

Seção II
CATEGORIA INSTRUMENTAL
Art. 15. O concurso de música da Categoria Instrumental é uma etapa do Musi cantoque busca valorizar a produção da música instrumental gaúcha, nacional e latino-americana.

Art. 16. À exceção do quesito letra/poema, os demais artigos da Seção I – Categoria Livre – regem esta modalidade competitiva de música instrumental.

Art. 17. Serão selecionadas pela comissão de triagem um mínimo de 2 e um máximo de 4 composições para esta categoria.

Capítulo III
DAS INSCRIÇÕES, DA TRIAGEM E DOS CONCORRENTES
Art. 18. O prazo para as inscrições ao 27º MUSICANTO será aberto no dia 20 de fevereiro de 2018, e o encerramento ocorrerá às 23h59min do dia 23 de março de 2018.

Art. 19. Após o encerramento das inscrições, uma Comissão de triagem nomeada pelo Presidente da Comissão de Cultura da Fenasoja junto ao Coordenador desta edição do Musicanto selecionará as composições de cada categoria, e que irão compor o quadro competitivo do festival.

§ 1º. Para cada uma das duas noites de eliminatória a ordem das apresentações será aleatoriamente definida através de sorteio.

§ 2º. A triagem será plenamente online, e o resultado será disponibilizado na página eletrônica do festival até o dia 06 de abril de 2018.

§ 3º. As músicas classificadas serão submetidas a um Júri presencial, o qual terá autonomia para eleger as vencedoras, conforme os critérios de premiação deste Regulamento.

§ 4º. Para a música Mais Popular haverá o voto presencial, através de ficha de votação impressa e disponibilizada para o público presente nesta edição do evento.

Art. 20. Não obstante toda e qualquer análise de triagem tenha um caráter fundamentalmente subjetivo, são determinantes, para fins de estabelecimento de critérios objetivos para o processo seletivo, alguns quesitos a serem observados:

a. Qualidade técnica do registro fonográfico/gravação, cujos áudios deverão estar devidamente mixados e masterizados no ato da inscrição.

b. Correta afinação dos instrumentos melódicos com base no padrão universal (nota la4 a 440hz).

c. Conteúdo poético da letra conciliado ao desenvolvimento da melodia, do andamento, do ritmo, da sintaxe e da prosódia, com textos ao mesmo tempo bem elaborados e comunicativos inseridos num contexto de relação de equilíbrio entre as hierarquizações prosódicas e melódicas, denotando domínio semiótico da expressão verbal e musical.

d. Expressividade melódica em consonância com o encadeamento harmônico – coesão rítmica e coerência harmônica em perfeita relação à expressão e conteúdo – e o uso adequado à intenção do compositor de expressões agógicas e demais dinâmicas, melismas, ostinatos, cromatismos, dissonâncias, modulações e demais expressões decorrentes do caráter interpretativo e conceitual da composição.

d. Uso adequado dos arranjos e timbres e da expressividade melódica, contrapontística e harmônica ao motivo condutor da composição proposto pelo autor.

e. Respeito à liberdade de criação do autor, sempre que identificado e definido, na proposta musical apresentada, o contexto e/ou mensagem em que a composição está inserida.

Art. 21. Todas as composições classificadas na triagem deverão, obrigatoriamente, cumprir o horário da passagem de som a ser determinado pela Comissão Organizadora.

Art. 22. A ordem de apresentação das composições será determinada através de sorteio pela Comissão Organizadora e informada com antecedência.

Art. 23. O deslocamento, hospedagem ou qualquer outra despesa do grupo não são da responsabilidade do Festival, não gerando ônus a Fenasoja/Musicanto.

Art. 24. A infração a qualquer das normas dos artigos anteriores importará em desclassificação da música concorrente pela Comissão Julgadora, assim que for constatada a irregularidade.

Capítulo IV
DO JULGAMENTO E PREMIAÇÃO
Art. 25. Além das considerações sobre os critérios básicos determinantes para o processo seletivo disposto no Art. 20 deste Regulamento, o corpo de jurados observará outros quesitos básicos na hora da apresentação ao vivo, tais como:

a. Qualidade técnica do som na execução da música;
b. Timing - correta execução da obra sem sobressaltos ou falhas na interpretação que conduzam à interpretação de erro no desenvolvimento rítmico, melódico, harmônico e congêneres;
c. Desenvoltura e postura do artista e grupo no palco conciliado à expressividade sonora.
d. Feeling - caráter interpretativo/carga emocional.

Art. 26. Haverá um corpo de Júri presencial formado por 05 (cinco) profissionais de reconhecida competência e idoneidade e reputação ilibada, responsáveis pelo julgamento das músicas classificadas para o Musicanto.

Art. 27. Após a apresentação das composições classificadas, haverá a contagem final através da média obtida por composição das notas de cada jurado.

Parágrafo único. A média contabilizada pela Comissão Organizadora do Festival será submetida aos jurados, em reunião fechada, após a apresentação das concorrentes para a devida anuência, sendo que neste momento serão oficializados os vencedores e lavrada a ata da reunião.

Art. 28. O MUSICANTO oferecerá, a título premiação, valor em espécie para as músicas classificadas na fase de triagem desta edição do festival, tanto para a Categoria Livre como para a Categoria Instrumental - o valor bruto de R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

§ 1º. Para pagamento deverá ser emitida Nota Fiscal cuja atividade econômica da empresa contemple o CNAE nº 9001-9/02 (Produção Musical, atividade de grupo musical, conjunto musical, banda musical e afins), CNAE nº 9231-2 (Atividade de músico, banda musical, conjunto musical, e afins) ou outro CNAE compatível com a atividade; ou Recibo de Pagamento de Autônomo – RPA, sobre o qual deverá incidir Imposto de Renda retido na Fonte de acordo com os procedimentos estipulados na Solução de Divergência COSIT nº 09/2012.

§ 2º. O pagamento desses cachês/prêmios será em moeda nacional corrente (real) e efetuado em data e horário estabelecidos pela Comissão Organizadora imediatamente após a apresentação da música.

Art. 29. A premiação para os vencedores do festival após a avaliação presencial dos jurados, no quesito mostra competitiva, sendo também da competência do júri a escolha dos vencedores nas subcategorias, será:

a. 1º Lugar Categoria Livre - R$ 10.000,00 (dez mil reais)
b. 2º Lugar Categoria Livre – R$ 8.000,00 (oito mil reais)
c. 3º Lugar Categoria Livre – R$ 6.000,00 (seis mil reais)
d. 1º Lugar Categoria Instrumental - R$ 8.000,00 (oito mil reais)
e. Melhor Arranjo – R$ 1.000,00 (mil reais)
f. Melhor Intérprete – R$ 1.000,00 (mil reais)
g. Melhor Letra – R$ 1.000,00 (mil reais)
h. Melhor Instrumentista – R$ 1.000,00 (mil reais)

Parágrafo único. Para a Música Mais Popular, escolhida por votação presencial do público na noite final do festival, será oferecido o prêmio de R$ 1.000,00 (hum mil reais).

Art. 30. Será concedido o Troféu Musicanto para todas as premiações.

Capítulo VI
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 31. A Comissão Organizadora coloca à disposição, no site do evento, endereço e contato dos hotéis e restaurantes do município de Santa Rosa.

Art. 32. Os autores das canções classificadas, a serem captadas e editadas em momento anterior ou posterior à realização do 27º Musicanto em áudio ou vídeo e páginas da internet, autorizam a divulgação e uso da obra sem fins lucrativos, ressalvados e respeitados os direitos do autor e os encargos legais oriundos desta divulgação pelos órgãos competentes, bem como autoriza o uso de imagens para fins de promoção do festival.

§ 1º. A autorização de que trata o caput não impede a que os autores dessas obras as reproduzam ou as cedam a terceiros, tão logo encerrada a 27ª edição do MUSICANTO.

§ 2º. Os compositores das músicas classificadas autorizam, expressamente, a comercialização dos CDs desta 27ª Edição do Musicanto, independente da quantidade de exemplares ou prazo temporal.

Art. 33. As dúvidas sobre o Regulamento poderão ser encaminhadas à Comissão Organizadora a qualquer tempo.

Art. 34. Poderá haver alterações no presente Regulamento, por meio de aditivo, condicionadas à aprovação e captação de recursos oriundos do Processo Administrativo nº 18/1100-0000099-1, referente ao projeto cultural que tramita no Sistema Estadual de Incentivo à Cultura – Pró-Cultura RS.

Art. 35. Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Organizadora, não cabendo recurso sobre qualquer dos capítulos e artigos deste regulamento.

Santa Rosa/RS, 20 de fevereiro de 2018
FENASOJA/MUSICANTO



Buenas meus amigos, dias 02, 03 e 04 de março de 2018, vai acontecer o Camperaço, no Parque Municipal Lauro Ricieri Bortolon, em Marau/RS. Já no dia 03 de março, vai ter a Cavalgada promovida pelo Grupo Sepé Tiarajú. Todos os detalhes estão nas imagens, basta clicar para obter uma melhor visualização. 

Quer conferir a programação do Rodeio de Marau 2018? Acesse AQUI





11º Canto Missioneiro e 10º Canto Piá
Dias 22, 23 e 24 de março de 2018
Inscrições até 26/02/2018
Santo Ângelo/RS

Regulamento 10º Canto Piá - Ficha de Inscrição 10º Canto Piá

REGULAMENTO - FICHA DE INSCRIÇÃO
(11º Canto Missioneiro)

CAPÍTULO I – OBJETIVOS
O 11º Canto Missioneiro da Música Nativa, regulamentado por este instrumento, é promovido pela Prefeitura Municipal de Santo Ângelo, através da Secretaria Municipal da Cultura, Financiamento Pró-Cultura/RS, através da Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul.

Objetivos:
a) Fomentar e incentivar a criatividade de compositores e intérpretes com letras e músicas ligadas à temática regionalista do Rio Grande do Sul.
b) Propiciar a revelação de novos talentos e facilitar a difusão de suas realizações artísticas.
c) Criar espaço para integração de artistas e pessoas ligadas à cultura musical sul rio-grandense.
d) Promover, através de atrações nativistas, tradicionalistas e culturais, a divulgação do município de Santo Ângelo.
e) Desenvolver na população em geral, o apreço pelas manifestações artísticas sul-riograndenses.

CAPÍTULO II – ADMINISTRAÇÃO DO FESTIVAL
Art. 2º - Será formada uma Comissão Organizadora para realizar o evento.

Art. 3º - Compete à Comissão Organizadora do 11º Canto Missioneiro:

a) Contratar pessoal técnico para atender às finalidades específicas para o desenvolvimento do evento.
b) Receber as inscrições para o festival.
d) Contatar com artistas de renome e popularidade para os espetáculos de encerramento.
e) Contratar artistas locais para os shows abertura de cada noite do festival, em atenção à lei municipal que determina tal procedimento.

CAPÍTULO III – INSCRIÇÃO E TRIAGEM
Art. 4º - Serão permitidas inscrições de qualquer compositor, desde que observadas às determinações do presente regulamento.

Art. 5º - O prazo para inscrições ao 11º Canto Missioneiro será do dia 16 de fevereiro ao dia 26 fevereiro de 2018, exclusivamente por meio eletrônico cantomissioneiro@gmail.com

Art. 6º - Não será cobrada nenhuma taxa de inscrição.

Art. 7º - As inscrições serão limitadas de no máximo 5 (cinco) composições a serem inscritas por CPF, sendo que poderá classificar-se no máximo 01 (uma) composição por autor, individualmente ou em parceria.

Parágrafo único – A limitação de cinco composições inscritas e uma composição classificada por autor fica restrita a cada etapa do Festival, ou seja, o autor (individualmente ou em parceria) poderá ter cinco composições inscritas e uma composição classificada na etapa local e cinco composições inscritas e uma classificada na etapa geral, se preencher os requisitos para inscrição em ambas as etapas, conforme este regulamento.

Art. 8º - As composições deverão ter caráter inédito, entendendo-se como tal os trabalhos que não tenham sido gravados e reproduzidos em caráter comercial, sendo passíveis de desclassificação.

Parágrafo Único - As composições inscritas poderão ter participado de outros eventos deste gênero, desde que não tenham sido classificadas entre as finalistas.

Art. 9º - Somente serão validadas as inscrições cujos dados tenham sido preenchido na Ficha de Inscrição, cujo modelo será disponibilizado junto ao regulamento no site www.cantomissioneiro.com.br, junto ao link do regulamento, pela fanpage: Canto Missioneiro da Música Nativa ou a pedido dos autores, por e-mail, no mesmo endereço eletrônico das inscrições. 

Art. 10º - Após a inscrição de sua obra, o autor fica condicionado a não divulgação pública da mesma até a data do evento, sob pena de desclassificação.

Art. 11º - O tempo de execução da composição não deverá exceder a 06 (seis) minutos.

Art. 12º - Serão permitidos, além de instrumentos musicais típicos do Rio Grande do Sul, todo e qualquer instrumento que o arranjador julgar necessário para melhor qualificação, desempenho e enriquecimento da obra classificada, sendo que o(s) autor (es) se responsabiliza(m) por sua introdução no palco.

Parágrafo Único - A Produção não colocará qualquer instrumento musical no palco, exceto uma bateria, sonorização e iluminação profissional com equipe técnica.

Art. 13º - As inscrições deverão ser enviadas para o e-mail: cantomissioneiro@gmail.com, conforme o disposto no Art. 5º deste regulamento, obedecendo aos seguintes critérios:

a) O áudio da música inscrita deverá ser enviado em MP3, exclusivamente;
b) A letra da composição deverá ser enviada em arquivo Word, digitada em fonte Arial 14;
c) A Ficha de Inscrição deverá obrigatoriamente ser preenchida em todos os campos e salva em arquivo Word e enviada com os demais arquivos integrantes da inscrição (áudio e letra). 
d) Todos os arquivos exigidos para inscrição (áudio, letra e ficha de inscrição) deverão ser nomeados com o mesmo título.

§ 1º - O descumprimento deste Artigo, acarretará a desclassificação da obra e não serão admitidas inscrições emitidas por outros meios que não o descrito neste regulamento.

§ 2º - Cada composição deverá ser inscrita em e-mail separado, contendo em cada uma, os itens das alíneas “a”, “b”, “c” e “d” do artigo 13(treze) deste Regulamento.

CAPÍTULO IV – JULGAMENTO
Art. 14º - A comissão Avaliadora será constituída por 05 (cinco) integrantes, pessoas de comprovada capacidade técnica, conhecedor da história, da música e da cultura gaúcha, podendo haver eventuais substituições desses integrantes, a critério da Comissão Organizadora do Festival.

Jurados:
I – Fábio Dalla Costa
II – Fátima Gimenez
III – Lenin Nunez
IV – Mauro Moraes
V – Vinícius Brum

Art. 15º - Encerrado o período para inscrições, a Comissão Avaliadora do 11º Canto Missioneiro, classificará 12 (doze) composições para concorrerem na Etapa Geral e 10 (dez) composições para concorrerem na Etapa Local, em local e data a serem marcados e divulgados a critério da Comissão Organizadora.

Art. 16º - A Etapa Local é exclusiva para autores e intérpretes nascidos e/ou radicados no município de Santo Ângelo.

Parágrafo Único - Em caso de parceria, tanto os autores de letra, quanto os de melodia tem que ser nascidos e/ou radicados em Santo Ângelo.

Art. 17º - A Comissão Avaliadora destacará 05 (cinco) músicas da Etapa Local e 08 (oito) músicas da Etapa Geral, totalizando 13 (treze) composições para retornarem ao palco no sábado, dia 24 de março de 2018, na condição de finalistas do festival.

CAPÍTULO V – APRESENTAÇÃO
Art. 18º - A relação das composições classificadas, data e ordem de apresentação no 11º Canto Missioneiro, serão comunicados de forma individual aos seus autores, bem como pelos meios de comunicação.

Art. 19º - As músicas concorrentes, somente poderão ser apresentadas por artistas trajando indumentária típica do Rio Grande do Sul, ou que retrate usos e costumes das antigas Missões dos 7 Povos.

Parágrafo Único - Ficam proibidas as vestimentas e/ou adereços contendo caracteres publicitários, discriminatórios e/ou de conotação política.

Art. 20º - Os conjuntos deverão ter no mínimo 03 (três) e no máximo 10 (dez) artistas intérpretes e não poderão defender mais do que 03 (três) composições concorrentes.

§ 1º - O intérprete (vocalista) poderá defender no máximo 01 (uma) música concorrente, nesta condição.

§ 2º - Aquele que atuar como intérprete em uma composição, poderá atuar em no máximo mais 02 (duas) músicas concorrentes, exclusivamente como instrumentista.

§ 3º - A apresentação que contrariar ao disposto neste artigo será automaticamente desclassificada. 

Art. 21° - Cada obra classificada deverá obedecer aos horários previamente estabelecidos para passagem de som e apresentação no palco, sob pena do não recebimento da ajuda de custo ou do valor integral do prêmio pela classificação.

Art. 22º – O responsável pela composição classificada deverá enviar, com antecedência mínima de 15 dias, relação dos integrantes que irão ao palco defender a composição (intérprete e demais músicos) para o endereço eletrônico para o qual foi enviada a inscrição: cantomissioneiro@gmail.com.

Art. 23º - Os artistas intérpretes e os autores classificados reservam os direitos audiovisuais de sua obra ao Canto Missioneiro da Música Nativa (Prefeitura Municipal de Santo Ângelo), seja para divulgação, bem como para gravação e comercialização.

§ 1º - Os autores de melodia e letra deverão fornecer autorização para comercialização e gravação de suas obras, devidamente registrada em cartório.

§ 2º - A autorização de que fala o parágrafo anterior, deve ser a constante na Ficha de Inscrição anexa ao regulamento, que, em caso de a composição ser selecionada para a final, deverá ser apresentada devidamente preenchida, assinada e registrada em cartório, sob pena de não liberação da ajudo de custo complementar. Dessa forma, não há necessidade de a ficha de inscrição estar assinada no ato de inscrição, basta o seu correto preenchimento e envio por meio eletrônico, conforme estabelece o Art. 13º do presente regulamento.

CAPÍTULO VI – AJUDA DE CUSTO E PREMIAÇÃO
Art. 24º - Após apresentação da composição, no palco, cada autor classificado da Etapa Geral, sozinho ou em parceria, receberá a título de ajuda de custo pela classificação a importância de R$ 3.000,00 (três mil reais) por composição.

Art. 25º - Após apresentação da composição, no palco, cada autor classificado da Etapa Local, sozinho ou em parceria, receberá como prêmio pela classificação a importância de R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais) por composição.

§ 1º - A título de ajuda de custo complementar, os autores das 13 (treze) composições finalistas, receberão o valor de R$ 500,00 (quinhentos reais), logo após a apresentação na noite final.

§ 2º - O festival não fornecerá alimentação nem hospedagem a autores, músicos e intérpretes participantes.

§ 3º - As ajudas de custo de que fala este artigo somente serão pagas ao responsável indicado na Ficha de Inscrição (em anexo), onde todos os dados deverão estar preenchidos. O não cumprimento no disposto neste parágrafo acarretará o não pagamento das referidas ajudas de custo.

Art. 26º - Os destaques do 11º Canto Missioneiro receberão as seguintes premiações:

PRIMEIRO LUGAR: R$ 8.000,00 (oito mil reais) e troféu “Cenair Maicá”.
SEGUNDO LUGAR: R$ 6.000,00 (seis mil reais) e troféu “Tio Bilia”.
TERCEIRO LUGAR: R$ 4.000,00 (quatro mil reais) e troféu “Cindinho Medeiros”.
Melhor Instrumentista: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu “Wilmar Ávila Brittes”.
Melhor Intérprete: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu “Jorge Camargo”.
Melhor Letra: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu “Sérgio Jacaré”.
Melhor Melodia: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu “Tio Queiroz”.
Melhor Tema Missões: R$ 1.000,00 (hum mil reais) e troféu “Maximiano Bogo”.
Música Mais Popular: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu “Moacir Nascimento”.

Parágrafo Único: A Música Mais Popular será escolhida pelo público, através de cédulas distribuídas pela Comissão Organizadora, na noite final do evento.

Art. 27º – As composições inscritas na Etapa Local terão, exclusivamente, a seguinte premiação: 

PRIMEIRO LUGAR: R$ 4.000,00 (quatro mil reais) e troféu “Juarez Chagas”.
SEGUNDO LUGAR: R$ 2.000,00 (dois reais) e troféu “Russo Maicá”.
TERCEIRO LUGAR: R$ 1.000,00 (mil reais) e troféu “João de Oliveira Costa”. 

Parágrafo Único: As composições da Etapa Local classificadas para a final concorrerão, simultaneamente, aos prêmios da Etapa Geral e Local, podendo ser premiadas em ambas as etapas. 

CAPÍTULO VII – DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 28º - Os concorrentes inscritos autorizam, automaticamente, a gravação de seu trabalho, ressalvados apenas os direitos autorais previstos na legislação específica. Parágrafo Único: As músicas finalistas estarão incluídas no CD e no DVD do 11º Canto Missioneiro, gravados ao vivo durante o evento.

Art. 29º - As Comissões, Organizadora e Avaliadora serão inteiramente responsáveis e soberanas em suas decisões sendo estas irrecorríveis.

Art. 30º - Quaisquer omissões ou dúvidas quanto à interpretação deste regulamento serão examinadas e resolvidas soberanamente pela Comissão Organizadora.

CAPÍTULO VIII – COMISSÃO ORGANIZADORA

Presidente de Honra: Jacques Gonçalves Barbosa.
Presidenta: Neusa Cavalheiro.
Vice-Presidente: Lennon Freitas
Coordenador: Luciano Freitas.
Colaboradores: Douglas Barbosa, Thalis Paz Garcia e Eduardo Ribas.
Comissão de Apoio: Rosângela Prestes Meneghini, Simone Moreira.
Produção Cultural: NOVA Produções.
INFORMAÇÕES: (55) 3313-6321.
www.cantomissioneiro.blogspot.com.br
cantomissioneiro@gmail.com

4º Canto da Terra dos Jerivás
Dias 16 e 17 de março de 2018
Inscrições até 28/02/2018
Giruá/RS

REGULAMENTO - FICHA DE INSCRIÇÃO

DA PROMOÇÃO
Art. 1º - O Canto da Terra dos Jerivás é uma promoção da Prefeitura Municipal de Giruá/RS, com apoio das Entidades Tradicionalistas do Município.

DOS OBJETIVOS
Art. 2º - São objetivos do 4º Canto da Terra dos Jerivás:

a) Valorizar a música rio-grandense em todas as suas linhas, ritmos, estilos, origens e influências;
b) Reafirmar através da música a importância da preservação das nossas mais caras tradições e salvaguardar nossa identidade cultural;
c) Favorecer a revelação de novos talentos e facilitar a difusão de suas realizações artísticas;
d) Premiar e difundir os compositores participantes através da gravação de um CD – Compact Disc, divulgando as composições e o evento em todo o Estado;
e) Integrar o povo giruaense com a cultura musical rio-grandense;
f) Promover o turismo de eventos e projetar Giruá em nível estadual, nacional e do MERCOSUL.

DA ADMINISTRAÇÃO DO FESTIVAL
Art. 3º - Será formada uma Comissão Organizadora para realizar o evento.

Art. 4º - Compete à Comissão Organizadora do 4º Canto da Terra dos Jerivás:

a) Contratar pessoal técnico para atender às finalidades específica para o desenvolvimento do evento.
b) Receber as inscrições para o festival.
c) Contratar artistas de renome e popularidade para os espetáculos de encerramento, bem como a contratação de artistas locais para os shows abertura de cada noite do festival.
d) Fiscalizar o relatório final do evento e o balanço das respectivas despesas e receitas.

DA COMISSÃO AVALIADORA
Art. 5º - A comissão Avaliadora será constituída por 05 (cinco) integrantes, pessoas de comprovada capacidade técnica e de grande expressão no cenário da música e da cultura gaúcha, cujos nomes serão disponibilizados oportunamente, podendo haver eventuais substituições desses integrantes, a critério da Comissão Organizadora do festival, a qualquer tempo.

DAS INSCRIÇÕES
Art. 6º - Serão permitidas inscrições de qualquer compositor, desde que observadas as determinações do presente regulamento.

Art. 7º - O prazo das inscrições ao 4º Canto da Terra dos Jerivás será do dia 15 a 28 de fevereiro de 2018, exclusivamente por meio eletrônico:cantodaterradosjerivas@gmail.com.

Art. 8º - As inscrições serão recebidas em 02(duas) Etapas distintas, Geral e Local.

§1º - Etapa Geral: para compositores e intérpretes de todo o Brasil e MERCOSUL,
§ 2º - Etapa Local: para autores e intérpretes nascidos e/ou radicados na cidade de Giruá/RS, e poderão ser enviadas em 02(duas) Categorias:

a) Categoria com idade até 15 anos;
b) Categoria livre, sem limitação de idade.

Parágrafo Único - Em caso de parceria, tanto os autores de letra, quanto os de melodia tem que ser nascidos e/ou radicados em Giruá/RS.

Art. 9º - Não será cobrada nenhuma taxa de inscrição.

Art. 10º - Cada participante poderá inscrever até o máximo de 02 (duas) composições, sendo que poderá classificar no máximo 01 (uma) composição por autor, individualmente ou em parceria. 

Parágrafo Único – A ordem de envio para inscrição será o critério adotado pela Comissão Organizadora para limitar em 02(duas) inscrições por participante, as demais serão excluídas automaticamente, se for o caso.

Art. 11º - As composições deverão ter caráter inédito, entendendo-se como tal os trabalhos que não tenham sido gravados e reproduzidos em caráter comercial.

Parágrafo Único - As composições inscritas poderão ter participado de outros eventos deste gênero, desde que não tenham sido classificadas entre as finalistas. 

Art. 12º - Somente serão aceitas as inscrições cujos dados tenham sido preenchido na Ficha de Inscrição disponibilizada junto ao regulamento no site:www.girua.rs.gov.br, junto ao link do regulamento, ou ainda pelo facebook: Canto da Terra dos Jerivás ou a pedido dos autores, por email, no mesmo endereço eletrônico das inscrições. 

Art. 13º - Após a inscrição de sua obra, o autor fica condicionado a não divulgação pública da mesma até a data do evento, sob pena de desclassificação. 

Art. 14º - O tempo de execução da composição não deverá exceder a 04 (quatro) minutos.

Art. 15º - Serão permitidos, além de instrumentos musicais típicos do Rio Grande do Sul, todo e qualquer instrumento que o arranjador julgar necessário para melhor qualificação, desempenho e enriquecimento da obra classificada, sendo que o(s) autor(es) se responsabiliza(m) por sua introdução no palco.

Parágrafo Único - A Produção não colocará qualquer instrumento musical no palco, exceto uma bateria, sonorização e iluminação profissional com equipe técnica.

Art. 16º - As inscrições deverão ser enviadas para o e-mail cantodaterradosjerivas@gmail.com, conforme o disposto no Art. 5º deste regulamento, obedecendo aos seguintes critérios: 

a) O áudio da música inscrita deverá ser enviado em MP3, exclusivamente; 
b) A letra da composição deverá ser enviada em arquivo Word, digitada em fonte Arial 14;
c) A Ficha de Inscrição deverá ser preenchida e salva em arquivo Word ou PDF e enviada com os demais arquivos integrantes da inscrição (áudio e letra), não há necessidade de a Ficha de Inscrição ser enviada assinada e com firma reconhecida, isso somente será exigido das músicas que forem selecionadas na triagem, posteriormente.
d) Todos os arquivos exigidos para inscrição (áudio, letra e ficha de inscrição) deverão ser nomeados com o mesmo título, referentemente à mesma composição.

§1º - Não serão admitidas inscrições emitidas por outros meios que não o descrito neste regulamento.
§2º - Cada composição deverá ser inscrita em e-mail separado, contendo em cada uma, os itens das alíneas “a”, “b”, “c” e “d” do artigo 13(treze) deste Regulamento.
§3º - As inscrições que não obedecerem aos critérios aqui relacionados serão automaticamente ignoradas.
§4º - Não serão contabilizadas as inscrições enviadas a outros endereços eletrônicos.

DA TRIAGEM
Art. 17º - Encerrado o período para inscrições, a Comissão Avaliadora do 4º Canto da Terra dos Jerivás, classificará, nos trabalhos de triagem, 10(dez) composições para concorrerem na Etapa Geral e 10(dez) composições para concorrerem na Etapa Local, em local e data a serem marcados e divulgados a critério da Comissão Organizadora.

§1º - Todas as 10(dez) composições da Etapa Geral comporão o CD do 4º Canto da Terra dos Jerivás.
§2º - Das 10(dez) composições da Etapa Local somente 02(duas) comporão o CD do 4º Canto da Terra dos Jerivás, correspondendo às vencedoras em cada Categoria dessa Etapa.
§3º - Das 10(dez) composições que serão selecionadas para participarem da 
Etapa Local, 06(seis) corresponderão à Categoria Livre e 04(quatro) à Categoria até 15 anos de idade.

DAS APRESENTAÇÕES
Art. 18º - A relação das composições classificadas, data, hora e ordem de apresentação no 4º Canto da Terra dos Jerivás, serão comunicados de forma individual aos seus autores, bem como pelos meios de comunicação e obedecerá a seguinte dinâmica:

a) Sexta, 16/03 – apresentação das 10(dez) concorrentes na Etapa Local;
b) Sábado, 17/03 – apresentação das 10(dez) concorrentes na Etapa Geral.

Art. 19º - As músicas concorrentes, somente poderão ser apresentadas por artistas trajando indumentária típica do Rio Grande do Sul.

Parágrafo Único - Ficam proibidas as vestimentas e/ou adereços contendo caracteres publicitários, discriminatórios e/ou de conoctação política.

Art. 20º - Os conjuntos deverão ter no mínimo 03(três) e no máximo 10(dez) artístas intérpretes e não poderão defender mais do que 02 (duas) composições concorrentes. 

§1º - O intéprete (vocalista) poderá defender no máximo 01 (uma) música concorrente, nesta condição.
§2º - Aquele que atuar com intérprete em uma composição, poderá atuar em no máximo mais 01 (uma) música concorrente, exclusivamente como instrumentista.
§3º - A apresentação que contrariar ao disposto neste artigo será automaticamente desclassificada. 

Art. 21º - Cada obra classificada deverá obedecer aos horários previamente estabelecidos para passagem de som e apresentação no palco, sob pena do não recebimento integral do prêmio pela classificação.

Art. 22º – O responsável pela composição classificada deverá enviar, com antecedência mínima de 06(seis) dias, relação dos integrantes que irão ao palco defender a composição (intérprete e demais músicos) para o endereço eletrônico para o qual foi enviada a inscrição: cantodaterradosjerivas@gmail.com.

Art. 23º - Os artistas intérpretes e os autores classificados reservam os direitos audiovisuais de sua obra ao Canto da Terra dos Jerivás (Prefeitura Municipal de Giruá), seja para divulgação, bem como para gravação e comercialização.

§ 1º - Os autores de melodia e letra, das composições classificadas, deverão fornecer autorização para comercialização e gravação de suas obras, devidamente registrada em cartório.
§ 2º - A autorização de que fala o parágrafo anterior, deve ser a constante na Ficha de Inscrição, que, deverá ser apresentada devidamente preenchida, assinada e registrada em cartório, sob pena de não liberação da ajudo de custo.

DA AJUDA DE CUSTO 
Art. 24º - Após apresentação da composição, no palco, cada autor classificado da Etapa Geral, sozinho ou em parceria, receberá a título de ajuda de custo a importância de R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais).

§1º - O festival não fornecerá alimentação nem hospedagem a autores, músicos e intérpretes participantes, tampouco para familiares e convidados.
§2º - A ajuda de custo de que fala este artigo somente será paga ao responsável indicado na Ficha de Inscrição, onde todos os dados deverão estar preenchidos. O não cumprimento no disposto neste parágrafo acarretará o não pagamento da referida ajuda de custo.

DA PREMIAÇÃO
Art. 25º - Os destaques do 4º Canto da Terra dos Jerivás receberão as seguintes premiações:

PRIMEIRO LUGAR ETAPA GERAL: R$ 3.000,00 (três mil reais) e troféu;SEGUNDO LUGAR ETAPA GERAL: R$ 2.000,00 (dois mil reais) e troféu;
TERCEIRO LUGAR ETAPA GERAL: R$ 1.000,00 (mil reais) e troféu;
PRIMEIRO LUGAR ETAPA LOCAL ATÉ 15 ANOS: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu;
PRIMEIRO LUGAR ETAPA LOCAL LIVRE: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu;
Melhor Instrumentista: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu;
Melhor Intérprete: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu;
Melhor Letra: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu;
Melhor Tema “Jerivá”: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu;
Música Mais Popular: R$ 500,00 (quinhentos reais) e troféu;

Parágrafo Único: As 02(duas) composições premiadas na Etapa Local concorrerão, simultaneamente, aos prêmios da Etapa Geral e Local, podendo ser premiadas em ambas as etapas, se for o caso.

DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 26º - Os concorrentes inscritos autorizam, automaticamente, a gravação de seu trabalho, ressalvados apenas os direitos autorais previstos na legislação específica.

Parágrafo Único: As música classificadas na triagem pela Etapa Geral (10), bem como as premiadas na Etapa Local (02) estarão incluídas no CD 4º Canto da Terra dos Jerivás, gravado ao vivo durante o evento.

Art. 27º - As Comissões, Organizadora e Avaliadora serão inteiramente responsáveis e soberanas em suas decisões sendo estas irrecorríveis.

Art. 28º - Quaisquer omissões ou dúvidas quanto à interpretação deste regulamento serão examinadas e resolvidas soberanamente pela Comissão Organizadora.


Fonte: Portal dos Festivais


Buenas amigos, dias 22, 23, 24 e 25 de março de 2018, será realizado a 2ª edição do Encontro Artístico Cultural do CTG Porteira Velha, em Novo Hamburgo/RS. As inscrições já estão abertas  e podem ser feitas através do e-mail jurandiroliveira205@gmail.com. Nesta edição terá individuais intérprete vocal infanto juvenil e adulto, declamação e chula, também terá pré mirim nas danças tradicionais. 

Informações pelo telefone ou WhatsApp (51) 9.9942-3719 com Jurandir


Mil gracias Jurandir pelo chasque!



Buenas loco véio, vai te programando aí... Dias 18, 19 e 20 de maio de 2018, vai acontecer a 4ª Festa Campeira do Piquete Recanto do Costão, no Parque de Eventos de Lajeado/RS. São 18 mil reais em prêmios!





Buenas gauchada, dias 22, 23, 24 e 25 de fevereiro de 2018, vai acontecer o 21° Rodeio Crioulo de Marau/RS. São mais de 50 mil reais em prêmios... Venha fazer parte desta grande festa!



Clique nas imagens para obter uma melhor visualização do conteúdo.