Tauras



6º Festival Canto Campeiro
Dias 13 e 14 de abril de 2018
Inscrições até 23/03/2018
Viamão/RS

REGULAMENTO - FICHA DE INSCRIÇÃO

PROJETO
Art. 1º – O 6º CANTO CAMPEIRO é um concurso de músicas inéditas, de cunho regionalista, que integra um projeto cultural produzido e executado pela JBA Produtora, com apoio da Escola Estadual Técnica de Agricultura;

Art. 2º - O evento será realizado nos dias 13 e 14 de Abril de 2018, no Parque de Exposições Bento Gonçalves - Escola Técnica de Agricultura - ETA - Rodovia Tapir Rocha - RS 040, Parada 64, Viamão/RS. 

OBJETIVOS:
Art. 3º - São objetivos do 6º Canto Campeiro: 
a) Fomentar e incentivar a criatividade de compositores e intérpretes com letras e melodias identificadas à temática regional gaúcha; 
b) Propiciar a revelação de novos talentos e facilitar a difusão de suas realizações artísticas. 
c) Criar espaço para integração de artistas e pessoas ligadas à cultura musical sul rio-grandense. 
d) Promover, através das atrações artísticas e culturais, a divulgação do município de Viamão 
e) Desenvolver na população em geral, o apreço pelas manifestações culturais sul-rio-grandenses.

ADMINISTRAÇÃO DO FESTIVAL
Art. 4º - Será constituída uma Comissão Organizadora para realizar o evento. 

Art. 5º - Compete à Comissão Organizadora do 6º Canto Campeiro: 
a) Receber as inscrições para o festival; 
b) Contratar artistas de renome e popularidade para os espetáculos previstos;

INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO 
Art. 6º - Poderão participar do 6º Canto Campeiro, compositores, músicos e intérpretes de qualquer parte do Brasil e de países vizinhos, desde que respeitada a proposta do evento, qual seja, de acolher temas identificados com o folclore, tradição, usos e costumes do Rio Grande do Sul. 

Parágrafo primeiro: No ato da inscrição, os autores concordam, caso selecionados na triagem, em ceder o direito de gravação e divulgação de suas composições ao 6º Canto Campeiro, exceto os direitos autorais. 

Art. 7º - É vedada a participação de familiares ou músicos envolvidos diretamente com os integrantes das comissões Organizadora e Avaliadora, bem como dos patrocinadores do evento. 

Art. 8º - As inscrições ao 6º Canto Campeiro devem ser enviadas até a data limite de 23 de março de 2018, às 23:59:59, exclusivamente pela internet, para o endereço eletrônico: cantocampeiro6@gmail.com 

Art. 9º - As obras inscritas devem ser enviadas em e-mails separados, contendo em cada remessa, os seguintes itens: 
a) Arquivo de áudio da música inscrita, exclusivamente em formato MP3; 
b) Letra da composição, digitada em arquivo Word, fonte Arial 14 sem qualquer identificação dos autores; 
c) Ficha de Inscrição, devidamente preenchida e assinadas, salvar em arquivo Word ou PDF. 
d) Todos os arquivos exigidos para inscrição (áudio, letra e ficha de inscrição) devem ser nomeados com o mesmo título. 

Parágrafo primeiro: Não serão admitidas inscrições emitidas por outros meios que não o descrito neste regulamento.

Parágrafo segundo: As inscrições que não obedecerem aos critérios aqui relacionados serão automaticamente ignoradas. 

Parágrafo terceiro: As inscrições somente serão confirmadas após recebimento do número de protocolo que será enviada como resposta ao e-mail de inscrição. 

Parágrafo quarto: Não serão contabilizadas as inscrições enviadas a outros endereços eletrônicos. 

Parágrafo quinto: Não será cobrada taxa de inscrição 

Art. 10º - Os compositores poderão encaminhar número máximo de 03 inscrições, sejam elas únicas ou em parceria, mas poderão ser classificadas, no máximo duas (02) por autor, individualmente ou em parceria. 

Parágrafo único: no caso de excedência do número de inscrições estabelecido pelo presente regulamento, será utilizado como critério de exclusão a ordem das inscrições 

Art. 11º - As composições deverão ser inéditas, tanto na letra, quanto na melodia, entendendo-se como tal os trabalhos que não tenham sido gravadas em LP, CD, K-7, vídeo, comercial, filme ou similares, nem divulgadas em sites, blogs ou redes sociais. 

Parágrafo primeiro: Eventuais denúncias à cerca do não ineditismo de alguma obra concorrente ou referente a algum participante que não se enquadre neste regulamento, deverão ser encaminhadas por escrito, mediante a apresentação de provas concretas, até o final da apresentação da última música concorrente na primeira noite do festival. 

Parágrafo segundo: As composições inscritas poderão ter participado de outros festivais, desde que não tenham sido finalistas ou que não integrem o CD do evento. 

Art. 12º – As letras das músicas inscritas no 6º CANTO CAMPEIRO deverão ser versadas obrigatoriamente na língua portuguesa, podendo conter citações em línguas correntes dos países do Mercosul. 

Art. 13º - Somente serão aceitas as inscrições cujos dados tenham sido informados na Ficha de Inscrição, cujo modelo está disponibilizado ao final deste regulamento. 

Art. 14º - Após a inscrição de sua obra, o autor fica condicionado a não divulgação pública da mesma até a data do evento, sob pena de desclassificação. 

Art. 15º - No ato da inscrição deverá ser informado um único responsável legal e financeiro sobre a obra, ficando a cargo deste, questões diversas e recebimento dos valores. 

Parágrafo único: A produção e coordenação do festival se eximem de quaisquer problemas com a divisão de recursos provenientes deste festival, ficando sob responsabilidade do grupo tal definição.

TRIAGEM 
Art. 16º - Será constituída uma Comissão Avaliadora, formada por três (03) integrantes dotados de idoneidade, capacidade técnica e que sejam reconhecidos e respeitados no cenário poético musical do Rio Grande do Sul. 

Art. 17º - Encerrado o período para inscrições, a Comissão Avaliadora do 6º Canto Campeiro classificará 14 (quatorze) composições para concorrerem na etapa classificatória do festival; 

Parágrafo primeiro: Duas (02) músicas, dentre as 14 classificadas, deverão ser, preferencialmente, de autores nascidos ou radicados na cidade de Viamão, desde que apresentem qualidade poética e melódica suficientes para integrarem o festival. 

Parágrafo segundo: A relação das composições classificadas, data e ordem de apresentação no 6º Canto Campeiro, serão comunicados de forma individual aos seus autores, bem como nas redes sociais, com no mínimo 10 (dez) dias de antecedência em relação a data do festival. 

Art. 18º - Após o comunicado oficial do resultado da triagem, os responsáveis por cada uma das músicas classificadas terão o prazo de 72 horas para envio de ficha técnica completa, na qual deverão constar os dados completos dos autores de letra e melodia, bem como os nomes dos músicos e do intérprete que defenderão a canção no palco do festival.

Art. 19º - Juntamente com a ficha técnica completa, com o mesmo prazo após a divulgação das classificadas (72 horas), deverá ser entregue AUTORIZAÇÃO DE GRAVAÇÃO, ASSINADA PELOS AUTORES. Lembrando que a referida autorização poderá ser enviada em formato digital e o documento físico entregue no dia do evento durante o credenciamento. 

Parágrafo único: A não entrega da AUTORIZAÇÃO DE GRAVAÇÃO e FICHA TÉCNICA COMPLETA no prazo estabelecido, acarretará na eliminação da música do festival. 

COMPETIÇÃO E APRESENTAÇÃO 
Art. 20º - As 14 músicas concorrentes deverão se apresentar no dia 13 de abril de 2018, a partir das 20 horas, em ordem de apresentação a ser definida e comunicado previamente. 

Art. 21º - A Comissão Avaliadora informará as 10 (dez) músicas que retornarão ao palco na condição de finalistas do 6º Canto Campeiro, a partir do show de encerramento realizado na data do dia 13 de abril. 

Art. 22º – A passagem de som das músicas concorrentes será realizada entre às 13h e 17h do primeiro dia de festival, em horário previamente estabelecido pela organização, valendo os mesmos ajustes técnicos para os dois dias de evento. 

Parágrafo primeiro: A comissão organizadora informará aos responsáveis pelas músicas concorrentes, a ordem da passagem de som e horário. 

Parágrafo segundo: Cada obra classificada deverá obedecer aos horários previamente estabelecidos para passagem de som e apresentação no palco, sob pena do não recebimento integral do prêmio pela classificação. 

Art. 23º - O tempo de execução da composição não deverá exceder a 05 (cinco) minutos. 

Art. 24º - Serão permitidos, além de instrumentos musicais típicos do Rio Grande do Sul, todo e qualquer instrumento que o arranjador julgar necessário para melhor qualificação, desempenho e enriquecimento da obra classificada, sendo que o(s) autor(es) se responsabiliza(m) por sua introdução no palco. 

Parágrafo Único: A Produção não colocará qualquer instrumento musical no palco, exceto uma bateria, sonorização e iluminação profissional com equipe técnica. 

Art. 25º – Os intérpretes e os músicos participantes deverão apresentarem-se trajando a indumentária típica do Rio Grande do Sul. 

Parágrafo Único: Ficam proibidas as vestimentas e/ou adereços contendo caracteres publicitários, discriminatórios e/ou de conotação política. 

Art. 26º - Os conjuntos deverão ter no mínimo 03 (três) integrantes e não poderão defender, em grupo ou individualmente, mais do que 03 (três) composições concorrentes. 

Parágrafo primeiro: O intérprete vocal poderá defender no máximo uma (01) música concorrente, nesta condição. 

Parágrafo segundo: Aquele que atuar com intérprete em uma composição, poderá atuar, exclusivamente como instrumentista, em no máximo mais 02 (duas) músicas concorrentes; 

Parágrafo terceiro: A apresentação que contrariar ao disposto neste artigo será automaticamente desclassificada. 

Art. 27º - Os músicos deverão estar nos bastidores do evento em até 30 minutos anteriores ao horário marcado para as suas apresentações, assim evitando que não se apresentem ou prejudiquem a dinâmica do evento. Em caso de não apresentação em qualquer um dos dias, a música não concorrerá ás premiações previstas. 

Art. 28º - Os intérpretes, músicos e os autores classificados reservam os direitos audiovisuais de sua obra ao 6º Canto Campeiro, seja para divulgação, bem como para gravação.

CACHÊS E PREMIAÇÕES: 
Art. 29º – Cada uma das 14 (quatorze) músicas classificadas receberá "cachê por classificação" no valor de R$ 1.800,00 (hum mil e oitocentos reais) com desconto INSS de 11%, recendo o líquido de R$ 1.600,00 (um mil e seiscentos reais); 

Parágrafo Único: Sobre os valores incidirão os impostos previstos em lei. 

Art. 30º - Os autores das 10 (dez) músicas finalistas, receberão ainda, a título de bonificação, o cachê de participação complementar, no valor de R$ 280,00 com desconto INSS de 11%, recendo o liquido de R$ 249,00 (duzentos e quarenta e nove reais); Parágrafo Único: Sobre os valores incidirão os impostos previstos em lei. 

Art. 31º – A Comissão Organizadora se compromete a efetuar os pagamentos em CHEQUE, tanto dos cachês por classificação (logo após a apresentação em palco) quanto das premiações (após a divulgação do resultado). 

Parágrafo primeiro: O responsável pela inscrição (ou terceiro com autorização previamente informada e com assinatura) deverá assinar comprovante de recebimento do valor da premiação; 

Parágrafo segundo: Somente serão feitos os pagamentos a pessoa indicada na Ficha de Inscrição como representante legal e financeiro da obra, portando documento com foto, no qual conste RG, CPF e o nº do PIS/Pasep; 

Art. 32º - Os destaques do 6º Canto Campeiro, receberão a seguinte premiação:

Primeiro Lugar: R$ 2.000,00 (dois mil reais) + Troféu 
Segundo Lugar: R$ 1.600,00 (hum mil e seiscentos reais) + Troféu 
Terceiro Lugar: R$ 1.000,00 (hum mi reais) + Troféu 
Melhor Intérprete: R$ 800,00 (oitocentos reais) + Troféu 
Melhor Instrumentista: R$ 800,00 (oitocentos reais) + Troféu 
Melhor Letra: R$ 800,00 (oitocentos reais) + Troféu 
Melhor Melodia: R$ 800,00 (oitocentos reais) + Troféu 
Música Mais Popular: R$ 800,00 (oitocentos reais) + Troféu 

Parágrafo único: os valores das premiações não terão descontos de impostos. Os valores são isentos de impostos. 

Art. 33º - A "Música Mais Popular" será definida por votação do público presente ao evento, através de cédulas distribuídas pela comissão organizadora do festival;

DISPOSIÇÕES GERAIS 
Art. 34º – Os casos omissos no presente regulamento, bem como eventuais dúvidas surgidas durante a realização do evento, serão resolvidos pela Comissão Organizadora.

Art. 34º – As deliberações da Comissão Avaliadora serão soberanas, não cabendo nenhuma contestação. 

Informações: 
JBA PRODUTORA (51) 99152-2028 – João Bosco Ayala (51) 98029-5063 / 98120-9498 - Renato Morais cantocampeiro6@gmail.com



VII GAN Chimango em Dança
Dia 22 de abril de 2018
Encruzilhada do Sul/RS - 5ª RT

REGULAMENTO

1.1 O concurso terá as seguintes categorias: Pré Mirim, Mirim, Juvenil, Adulta e Xirú.

1.2 Os Grupos de Danças deverão apresentar-se com no mínimo seis pares e no máximo doze.

1.3 As danças apresentadas pelos concorrentes serão as mesmas do ENART, devendo escolher três danças, mais entrada.

1.4 Os Grupos de Dança terão vinte minutos para apresentação das danças, incluindo entrada e saída. A entidade que apresentar Pau de Fitas, Anu e Meia canha terá cinco minutos de prorrogação.

1.5 A entrada será avaliada separadamente, não sendo computada para o concurso de Danças Tradicionais.

1.6 Na categoria Xirú, fica estipulado a idade mínima de 30 anos aos integrantes, podendo haver no máximo dois integrantes por grupo com idade inferior.

1.7 Será permitido um dançarino com idade superior, coringa, por categoria e deverá ser informado à comissão no ato da inscrição.

1.8 Os critérios de avaliação serão conforme o regulamento Artístico do RS; Não será avaliado o Musical. Caso o grupo se apresente com grupo Musical, este terá cinco minutos para ajustes.

1.9 As inscrições serão aceitas até o dia 18 de abril, mediante o recebimento da ficha de inscrição onde conste a categoria, nome do participante, nº do cartão tradicionalista, data de nascimento as 3 danças tradicionalistas, pelo email: aga.pete@hotmail.com . 

OBS: Caso não tenha 15 grupos inscritos, a comissão organizadora poderá cancelar o evento em até 48 horas da realização do mesmo.

1.10 A ordem de apresentação será por sorteio às 8 horas do dia do evento e o início às 8h30 min.

2.Disposições Gerais
2.1. A Comissão Avaliadora será constituída de elementos conhecedores dos assuntos e de reconhecida moral, sendo, portanto, irrecorríveis as suas decisões, assim como seus veredictos.

2.2. A indumentária será julgada em todas as modalidades, fazendo-se obrigatório o seu uso correto, inclusive para receber a premiação.

2.3. Será necessário a apresentação do Cartão Tradicionalista dos concorrentes no momento do credenciamento.

2.4. A inscrição dos concorrentes implica,
automaticamente, na aceitação do presente regulamento, das normas estabelecidas para o concurso e das decisões da Comissão Organizadora e Avaliadora.

2.5. Será cobrado R$ 7,00 de ingresso no parque e o estacionamento dentro do parque para ônibus é de R$ 30,00 e para carros R$ 10,00. 

2.6. Para entrar no palco os dançarinos deverão estar com a pulseirinha.

2.7. O ingresso antecipado será de R$ 4,00 e encontra-se a disposição na loja MISS BLUE em Encruzilhada do Sul.

2.8. O evento oferecerá parque de alimentação e espaços comerciais. Informações com Ioni Corrêa (51) 995788006

Telefones para informações:
(51) 981125690 – (51) 37331230 - Maria Teresa

PREMIAÇÃO:
Pré mirim - 1º lugar – R$ 300,00 + troféu 
2º lugar – R$ 100,00 + troféu 
3º lugar – troféu

Mirim – 
1º lugar – R$ 600,00 + troféu 
2º lugar – R$ 200,00 + troféu 
3º lugar – troféu

Juvenil –
1º lugar – R$ 1.000,00 + troféu 
2º lugar – R$ 400,00 + troféu 
3º lugar – troféu

Adulta –
1º lugar – R$ 1.200,00 + troféu 
2º lugar – R$ 500,00 + troféu 
3º lugar – troféu

Xiru – 
1º lugar – R$ 500,00 + troféu 
2º lugar – R$ 200,00 + troféu 
3º lugar – troféu

1º lugar de melhor coreografia de cada categoria - troféu


40º Festival de Música Cidade Canção
Dias 14, 15 e 16 de junho de 2018
Inscrições até 05/03/2018
Maringá/PR

REGULAMENTO - INSCRIÇÕES - AUTORIZAÇÃO

1. DO OBJETO
O objeto do presente Edital é a SELEÇÃO DE MÚSICAS PARA O FEMUCIC ANO 40 - FESTIVAL DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO DO SESC MARINGÁ/2018, conforme características exigidas neste regulamento e seus Anexos.

2. APRESENTAÇÃO
O SESC - Serviço Social do Comércio atua em todo o Brasil e desenvolve projetos que fortalecem a produção cultural de diferentes regiões. Dessa forma, oferece programações pautadas na diversidade de gêneros e estilos, bem como ações formativas - como cursos e oficinas - que possibilitam a qualificação de profissionais da área e o aprendizado de estudantes. 

Na Música, vários projetos compõem o portfólio de ações do SESC/PR. São ações que buscam proporcionar diferentes vivências musicais para o público paranaense, formando plateia e fortalecendo a cena musical brasileira. Nessa linha, foram criados festivais e mostras musicais, que também tem como objetivo a criação de meios de difusão da produção musical, proporcionando o intercâmbio entre músicos e produtores. 

Baseado nesses princípios, o FEMUCIC - FESTIVAL DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO é uma mostra de música que cria oportunidades de formação para os músicos e compositores, bem como oportuniza a apreciação musical pelo público. O projeto também auxilia na construção do mapeamento e cadastramento de músicos e demais envolvidos no cenário brasileiro da música. 

Em 2018, o FEMUCIC completa seu 40º ano de realização, com programação composta pelas apresentações das músicas selecionadas; por ações formativas para os músicos e estudantes da área; e por atividades diversas de formação de plateia junto às escolas municipais e público geral de Maringá e região. Na semana de realização do FEMUCIC, por exemplo, são levadas apresentações musicais didáticas a alunos do Ensino Fundamental, ampliando o acesso cultural e colaborando para a formação de plateia.

3. OBJETIVOS
3.1 O FEMUCIC ANO 40 - FESTIVAL DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO DO SESC MARINGÁ/2018 - tem como objetivos principais:

3.1.1 Selecionar, dentre todas as inscrições, no máximo 26 (vinte e seis) músicas inéditas em apresentação no FEMUCIC para Mostra de Música e, destas, no mínimo 01 (uma) e no máximo 03 (três) de um mesmo artista/grupo. 

3.1.2 Selecionar, dentre todas as inscrições, no mínimo 10 (dez) músicas já apresentadas no FEMUCIC em edições anteriores, para apresentação na Mostra de Música e, destas, no mínimo 01 (uma) e no máximo 03 (três) de um mesmo artista/grupo. As apresentações de músicas participantes de edições anteriores do FEMUCIC celebram a trajetória musical do projeto em seus 40 anos de realização. 

3.1.3 Contribuir para o desenvolvimento da produção musical do Estado do Paraná, bem como das diversas regiões do país, especialmente aquela que resulta de processos de pesquisa e experimentação da linguagem musical. 

3.1.4 Promover o intercâmbio cultural. 

3.1.5 Criar meios de difusão da produção musical que se contrapõe aos modelos já consolidados e difundidos, dando ênfase à valorização da cultura local.  

3.1.6 Criar oportunidades de apreciação musical, com vistas à formação de plateia.

3.1.7 Criar um ambiente de relacionamento entre músicos, produtores e profissionais do Sesc, com vistas ao intercâmbio de informações e trocas de experiências.  

4. CRONOGRAMA
4.1 Inscrições: de 29 de Janeiro a 05 de Março de 2018 pelo site www.sescpr.com.br/femucic

4.2 Divulgação de resultados no site www.sescpr.com.br/femucic/: a partir de 09 de Abril de 2018.

4.3 Apresentações musicais: de 14 a 16 de Junho de 2018, às 20h00. 

4.4 Datas de apresentações no FEMUCIC nas Escolas e FEMUCIC nas Empresas: de 11 a 15 de Junho de 2018. Os artistas/grupos que se apresentam nessas ações são participantes selecionados para o FEMUCIC, convidados especificamente para esse fim. 

4.5 Ações formativas, Oficinas de Música e rodas de bate-papo: de 11 a 15 de Junho de 2018. O FEMUCIC promove encontros e oficinas com os participantes do FEMUCIC e os músicos da região, visando estimular o intercâmbio cultural entre eles e demais interessados. 

5. DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO
5.1 Poderão ser inscritas composições instrumentais, de caráter popular ou erudito, e/ou canções de diversos gêneros em língua portuguesa ou idioma indígena, desde que sejam originais (composições próprias ou cuja interpretação é devidamente autorizada pelo compositor). 

5.2 A inscrição deve ser feita por um intérprete responsável, que deverá obrigatoriamente inscrever 03 (três) músicas diferentes. Lembrando que a(s) música(s) cadastrada(s), caso selecionada(s), deve(m) ser executada(s) pelo mesmo intérprete/grupo do arquivo de vídeo enviado para avaliação e informado na ficha de inscrição. 

5.3 A mostra NÃO oferecerá BANDA DE APOIO, portanto, os selecionados deverão se apresentar em conformidade com o vídeo enviado no momento de inscrição no FEMUCIC. 

5.4 Os instrumentos musicais necessários para a apresentação (com exceção de piano e bateria, que são oferecidos pela organização do evento), devem ser levados pelos próprios músicos para a apresentação, ensaios e passagem de som. 

5.5 O responsável pela inscrição (intérprete solo ou grupo) deverá, obrigatoriamente, preencher todos os campos e inserir todos os arquivos solicitados na ficha de inscrição para que esta seja válida. 

5.6 Os candidatos devem ter nacionalidade brasileira e/ou residência fixa no território brasileiro. 

5.7 Para realizar a inscrição, os candidatos devem disponibilizar os vídeos com as gravações de cada uma das 03 (três) músicas inscritas por meio do site Youtube. 

5.8 Após o preenchimento da ficha de inscrição e disponibilização dos links os vídeos, deve-se guardar número da sua inscrição e senha, pois serão necessários para posterior acesso, finalização e impressão de comprovante de inscrição. 

5.9 Funcionários do Sesc, Senac, Fecomércio e da Prefeitura Municipal de Maringá não poderão participar.

5.10 O prazo final para inscrições será às 23h59 do dia 05 de Março de 2018. Serão desconsideradas as inscrições que não forem finalizadas integralmente até esta data, sendo automaticamente ELIMINADAS. 

6. DAS INSCRIÇÕES
6.1 A inscrição é gratuita e deverá ser realizada no período entre 09h do dia 29 de Janeiro de 2018 e 23h59 do dia 05 de Março de 2018, exclusivamente pelo site www.sescpr.com.br/femucic. 

6.2 Primeiramente, os candidatos deverão disponibilizar vídeos de 03 (três) músicas diferentes, obrigatoriamente, a participarem da seleção, no site Youtube. 

6.3 Logo após, o intérprete responsável deverá acessar o site www.sescpr.com.br/femucic e entrar no link das inscrições FEMUCIC 2018, ler atentamente as informações disponibilizadas nas páginas da ficha de inscrição e, finalmente, preencher todos os dados solicitados. 

Parágrafo único: o registro em vídeo dos 03 trabalhos propostos deverá ser feito na íntegra, sem cortes, demonstrando a interpretação dos músicos. Não serão aceitos vídeos compostos por imagens e/ou slideshow; e videoclipes editados.

7. DA ANÁLISE DAS INSCRIÇÕES
7.1 Serão inabilitadas as inscrições que não atenderem, no todo ou em parte, as condições estabelecidas neste edital. 

7.2 Não serão aceitas inscrições fora do prazo sob qualquer hipótese ou argumento (como falta de energia elétrica, problemas com servidores, sobrecarga no sistema, dentre outros). 

7.3 A decisão de eventual prorrogação de prazo de inscrições ficará inteiramente a critério e deliberação da Comissão Organizadora. 

8.DA AVALIAÇÃO E SELEÇÃO
8.1 A avaliação e seleção dos inscritos serão feitas por uma Comissão Organizadora formada por no mínimo 06 (seis) pessoas, das quais no mínimo 04 (quatro) serão especialistas do setor musical. 

8.2 A Comissão Organizadora selecionará os participantes segundo os critérios: 

a) Singularidade e originalidade do trabalho.
b) Caráter inovador do trabalho.
c) Qualidade artística e técnica do trabalho.
d) Adequação do trabalho à sua proposta estilística.

Parágrafo único: No site de inscrições, o preenchimento do campo "Descreva sua Carreira Musical", de maneira pertinente e objetiva, é de fundamental importância no processo de avaliação por parte da Comissão Organizadora. 

8.3 A Comissão Organizadora deverá buscar a diversidade da programação, elegendo músicos ou grupos oriundos de diferentes localidades, que representem os vários gêneros, estilos e movimentos musicais. 

8.4 A partir da análise da Comissão Julgadora serão selecionadas no máximo 26 (vinte e seis) músicas inéditas e no mínimo 10 (dez) músicas já apresentadas no FEMUCIC em edições anteriores, para apresentação na Mostra de Música. 

8.5 Essa lista será publicada oficialmente no site www.sescpr.com.br/femucic. a partir do dia 09 de Abril de 2018. 

8.6 Das decisões da Comissão Julgadora em relação ao resultado do julgamento e suas decisões não caberá recurso. 

8.7 As músicas selecionadas deverão ser apresentadas, interpretadas e executadas pelos mesmos músicos presentes nos vídeos analisados. É vedado o uso de playback. 

8.8 No caso de impossibilidade de participação de algum membro integrante dos grupos selecionados, a Comissão Organizadora deverá ser comunicada previamente e os casos serão analisados e decididos isoladamente. 

8.9 O dia de apresentação dos participantes selecionados no FEMUCIC ANO 40 -FESTIVAL DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO DO SESC MARINGÁ/2018 ficará a critério da Comissão Organizadora, que fará a divulgação a partir do dia 09 de Abril de 2018.

8.10 Após esta divulgação, a Comissão Organizadora selecionará, dentre os participantes, os grupos/artistas que realizarão apresentações para FEMUCIC nas Empresas, FEMUCIC nas Escolas e Oficinas de Música, de acordo com o exposto nos Itens 4.4 e 4.5, cabendo à Comissão Organizadora contato direto com os músicos participantes. A seleção pela Curadoria especializada abrangerá os critérios conforme descrição no item 8.2, juntamente aos critérios:

a) Adequação do trabalho à realização de apresentações didáticas e ações formativas.
b) Capacidade de intercâmbio entre a proposta artística com o público escolar (alunos e professores), com o público empresarial e com estudantes de música.

9.DA CIRCULAÇÃO REGIONAL
9.1 A critério do SESC/PR, os artistas/grupos selecionados para a Mostra de Música poderão ser convidados a realizar apresentações em outras Unidades da Instituição, em todo o Paraná, em um projeto de circulação e intercâmbio com os artistas paranaenses.

9.2 O projeto de circulação regional dos participantes do Femucic 2018 será realizado no período compreendido de Julho a Dezembro de 2018, de acordo com agenda definida entre as partes envolvidas, e contato direto da organização com os artistas/grupos musicais.

10.DAS OBRIGAÇÕES DAS PARTES
10.1 Cabe à Comissão Organizadora as providências de traslado (em Maringá), hospedagem em hotel e refeições (café da manhã e almoço), para músicos selecionados de outros municípios, durante o período de permanência na cidade de Maringá, para participação no evento, bem como o pagamento de cachê conforme descrito no item 11.

Parágrafo único: somente terão direito ao traslado, hospedagem e refeições (café da manhã e almoço) os participantes que estiverem devidamente inscritos e portarem o comprovante de inscrição no momento de credenciamento (retirada de crachá de identificação) na secretaria do SESC Maringá.

10.2 É obrigatória a presença, disponibilidade e permanência dos participantes em Maringá no dia e horário definidos pela Comissão Organizadora. O período pode compreender até 02 (dois) dias antes das apresentações, para realização da passagem de som da música(s) selecionada(s), e até 01 (um) dia após a apresentação do artista/grupo no evento da Mostra de Música. O não comparecimento e/ou ausência do local, implica na DESCLASSIFICAÇÃO e CANCELAMENTO DA APRESENTAÇÃO do participante. 

10.3 Durante a sua permanência em Maringá, os selecionados deverão participar das atividades de divulgação do evento propostas pela organização do FEMUCIC 2018 (imprensa, ações de relacionamento, etc.). 

10.4 Os selecionados são obrigatoriamente responsáveis pela liberação de cobrança sobre o direito autoral da música a ser executada no festival. Cabe aos selecionados apresentar a documentação comprovando a não vinculação dos autores das músicas ao ECAD e/ou associações filiadas a este órgão; ou comprovantes de liberação dos direitos autorais da(s) música(s) selecionada(s) junto a essas. A documentação que comprova a liberação de cobrança dos direitos autorais deverá ser encaminhada em no máximo 01 (um) mês após a publicação dos selecionados, para o e-mail femucic@sescpr.com.br. Caso o responsável não cumpra o prazo de liberação, a Comissão Organizadora poderá realizar a DESCLASSIFICAÇÃO e CANCELAMENTO DA APRESENTAÇÃO do participante. 

11. DA REMUNERAÇÃO DOS SELECIONADOS
11.1 Será realizado pagamento de cachê ao intérprete/grupo musical que tiver música(s) selecionada(s) para a Mostra de Música. A remuneração será concedida por música selecionada em categorias, de acordo com os seguintes critérios:

a) Categoria 01 - até 150 km de distância até Maringá
- 01 música selecionada: R$ 1.600,00
- 02 músicas selecionadas: R$ 2.000,00
- 03 músicas selecionadas: R$ 2.500,00

b) Categoria 02 - entre 151 km e 500 km de distância até Maringá
- 01 música selecionada: R$ 2.000,00
- 02 músicas selecionadas: R$ 2.500,00
- 03 músicas selecionadas: R$ 3.125,00

c) Categoria 03 - entre 501 km e 1.000 km de distância até Maringá
- 01 música selecionada: R$ 3.500,00
- 02 músicas selecionadas: R$ 4.375,00
- 03 músicas selecionadas: R$ 5.468,75

d) Categoria 04 - acima de 1.000 km de distância até Maringá
- 01 música selecionada: R$ 6.000,00
- 02 músicas selecionadas: R$ 7.500,00
- 03 músicas selecionadas: R$ 9.375,00

11.2 A distância entre a cidade de origem e a cidade de Maringá será verificada através do Google Maps (https://www.google.com.br/maps), a partir do comprovante de endereço do responsável, valendo sempre a menor rota indicada neste site. 

11.3 Para que se possa efetivar o pagamento de cachê, o participante responsável pela inscrição deverá apresentar obrigatoriamente: 

- Comprovante da inscrição no Femucic 2018;
- Cópia do CPF (Cadastro de Pessoa Física);
- Comprovante de endereço de residência, com emissão em prazo máximo de 90 dias;
- Cópia do nº da inscrição no INSS e/ou o nº do PIS;
- Cópia de Comprovante de Domicílio Bancário, documento que contenha as informações da conta bancária (Nome do Banco, Agência, Conta) e do nome do titular responsável da conta;
- Declaração de Representatividade (conforme Anexo 1) devidamente preenchida e assinada por todos os integrantes do grupo. 
- Autorização para Depósito em Conta Corrente (conforme Anexo li) devidamente preenchida e assinada pelo responsável representante do grupo. 

11.4 Os documentos exigidos no item 11.3 deverão ser digitalizados e encaminhados para o Sesc/PR por meio do endereço de e-mail femucic@sescpr.com.br. após contato direto da Comissão Organizadora com o participante responsável. 

11.5 A não apresentação da documentação solicitada no item 11.3 compromete o processo de pagamento de cachê por parte do SESC Paraná, que somente o efetuará via depósito em conta bancária, cujo titular deverá ser o responsável pela inscrição. O prazo para depósito será de até 10 (dez} dias úteis após a data de apresentação do intérprete/grupo musical. 

11.6 Para os selecionados para os projetos FEMUCIC nas Escolas e FEMUCIC nas Empresas, será concedida remuneração no valor líquido de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais} para cada apresentação, independente da distância de origem do intérprete responsável e demais integrantes do grupo musical da cidade de Maringá. 

11.7 Para os selecionados para o projeto Oficinas de Música, será concedida remuneração no valor líquido de R$ 200,00 (duzentos reais} para cada hora de oficina ministrada, independente da distância de origem do intérprete responsável e demais integrantes do grupo musical da cidade de Maringá. 

11.8 Para a participação na Circulação Regional do FEMUCIC, de acordo com o Item 9, cada artista/grupo musical receberá o valor fixo de R$2.000,00 (dois mil reais) para cada cidade, na qual são previstas as seguintes ações: 

- 01 apresentação de show musical autoral;
- 01 realização de bate-papo após apresentação;
- 01 apresentação de concerto didático.

Parágrafo único: para a circulação do FEMUCIC, o SESC/PR se responsabilizará pelo transporte e hospedagem (com café da manhã} durante a turnê. Para custear a alimentação (almoço e jantar), caso não esteja inclusa na hospedagem, será somada ao valor fixo de R$2.000,00 (dois mil reais}, a quantia de R$50,00 (cinquenta reais} de diária por pessoa do grupo em viagem.

11.9 Os valores, conforme descritos no Item 11.1, correspondem aos valores brutos. Desta forma, no momento de pagamento de cachê, o SESC Paraná procederá com a devida retenção dos tributos e contribuições, conforme legislação vigente. 

12.DO LOCAL DAS APRESENTAÇÕES
12.1 As apresentações musicais da Mostra serão realizadas no Teatro Calil Haddad, localizado na Av. Dr. Luiz Teixeira Mendes, 2500 -Zona 5, Maringá, PR. 

12.2 Os grupos e músicos poderão ocupar a Sala de Espetáculos exclusivamente nos períodos e horários determinados pela Comissão Organizadora, respeitadas as normas de funcionamento, legislação do trabalho, segurança e demais procedimentos usualmente adotados. 

12.3 Os artistas deverão estar no local de apresentação seguindo o mínimo de 01 (uma) hora de antecedência ao início do evento, nos dias de Mostra de Música. 

13.DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
13.1 É obrigatório o uso do crachá de participante para acesso ao teatro, transporte local, hotéis e locais das refeições. 

13.2 A critério exclusivo da Comissão Organizadora, as músicas apresentadas no FEMUCIC ANO 40 - FESTIVAL DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO DO SESC MARINGÁ/2018 poderão ser objeto de gravação de CD, DVD ou veiculação on-line, para tanto será assinada uma FICHA DE AUTORIZAÇÃO LEGAL e LIBERAÇÃO DE IMAGEM, que será encaminhada somente aos selecionados. 

13.3 A ficha de autorização legal, da música selecionada, deverá ser entregue à Comissão Organizadora (devidamente preenchida e assinada pelos autores da letra e música), quando da passagem de som (de acordo com horário previamente comunicado). 

Parágrafo único: Os casos omissos neste edital serão resolvidos pela Comissão Organizadora, tendo por princípio a equivalência de direitos entre todos os inscritos, não cabendo qualquer recurso contra as suas decisões. 

Outros esclarecimentos podem ser obtidos pelo e-mail: femucic@sescpr.com.br, no site www.sescpr.eom.br/femucic, ou pelo telefone (44) 3265-2778.

Curitiba, 08 de janeiro de 2018.



Buenas gauchada, nos dias 09, 10 e 11 de março de 2018, vai acontecer o 28º Rodeio Estadual e 13º Rodeio Internacional, no Parque Municipal de Eventos de Charqueadas/RS.

Para efetuar a inscrição é necessário fazer o download do arquivo em seu computador, preencher a ficha e enviar para o e-mail rodeio@charqueadas.rs.gov.br .







Ronda Gaúcha nas Férias promoveu um show de arte para os ouvintes do programa de rádio


A edição 2018 do projeto Ronda Gaúcha nas Férias foi um sucesso. Do dia 20 de janeiro até 4 de fevereiro, 12 atrações da música regionalista gaúcha se apresentaram no estúdio da Novos Horizontes FM 104.7, em Santo Ângelo.

No programa de estreia, 20 de janeiro, muito bom humor, música de qualidade e um show de interação com os ouvintes de um dos mais tradicionais programas de rádio do Rio Grande do Sul. Às 10h, o grupo Eco do Pampa das Missões tomou as rédeas e apresentou músicas autorais e reinterpretações de clássicos do Sul. À tarde, 13h30, foi a vez de Rubilar Ferreira, em voz e violão, mostrar seu talento.

No dia 21, às 10h, o grupo Estampa Crioula fez o show de preparação para o churrasco do almoço. À tarde, 13h, Os Boca Funda, representados por Augustinho Munchen, Rodrigo Quadros e Guingo Balzan, se apresentaram ao vivo.

As primeiras atrações do dia 27, a partir das 10h, foram Jorge Freitas e os amigos Augustinho Munchen, Tiago Quadros, Rodrigo Quadros e Guingo Balzan. Com muita música de qualidade. Depois, às 13h, Raone & Grupo Alma Xucra tocaram músicas próprias e atenderam pedidos dos fãs do artista de Joia.

Domingo, 28, Fábio de Oliveira e Grupo Alma Campesina abriram as apresentações do dia no programa Ronda Gaúcha nas Férias, às 10h. Cláudio Vargas & Gana Missioneira completaram a boa folia com muita música regionalista das 13h às 15h.

Angelo Franco pela manhã, Os Serranos à tarde. O sábado, 3, foi especial para o projeto Ronda Gaúcha nas Férias. A atração contou com a presença de Angelo Franco que, das 10h às 12h, mostrou o que de melhor tem em seu repertório e ainda assumiu parte da programação, oferecendo aos ouvintes canções do acervo musical do Ronda Gaúcha que marcaram sua vida, como Timbre de Galo, com Pedro Ortaça. Um pouco mais tarde, às 14h, Edson Dutra e Daniel Hack participaram do programa e contaram parte de sua história, além de destacarem músicas do recente disco do grupo Os Serranos, Jeito de Galpão.

No último programa da série, dia 4 de fevereiro, o músico Cesar Filho reuniu alguns amigos e se apresentou das 10h às 12h, destacando sua arte com voz e gaita. Acompanharam Cesar o violonista Anilton Peixoto, Fábio de Oliveira (voz) e Eduardo Saragozo, também no violão. A atração vespertina (13h às 15h), Ronaldo Teixeira, interpretou canções próprias e clássicos gaúchos com o auxílio dos músicos Fernando Teixeira, Moacir Arruda e Toni Teixeira.

O diretor da Ronda Gaúcha Comunicações e apresentador do programa, Felipe Sandri de Menezes, se diz satisfeito com a receptividade de todos e o carinho demonstrado neste período: “Os artistas são nossos parceiros e a obra deles é a matéria-prima de tudo o que a nossa empresa faz. Proporcionar a eles uma aproximação com o público, como é neste formato, é uma alegria para nós e, ao mesmo tempo, reforça à classe artística a importância do trabalho que fazemos.”

Outro ponto de destaque foi a participação do público. Dezenas de ouvintes interagiram com apresentadores e artistas o tempo todo durante os seis dias de Ronda Gaúcha nas Férias, solicitando músicas e participando de sorteios de brindes.

Nova trilha do Ronda Gaúcha em 2018

A partir do dia 10 de fevereiro, o programa Ronda Gaúcha retorna ao seu formato tradicional, com a apresentação de Felipe Menezes e Cezar Menezes. Todo sábado e domingo, das 8h às 15h, em www.rondagaucha.com e Novos Horizontes FM 104.7.

Uma inovação já poderá ser conferida no programa deste sábado, quando Felipe Menezes fará a estreia da nova trilha do programa. Um tema instrumental composto por Orlandinho Rocha e Ricardo Comassetto com o sugestivo título “Ronda Gaúcha” foi criado pelos músicos especialmente para o programa e será a música oficial a partir de agora.

“O Ronda Gaúcha é um dos principais responsáveis pela divulgação e preservação da cultura gaúcha, oportunizando espaço para que inúmeros artistas demonstrem sua arte. A homenagem se deve à importância que o programa tem, disseminando nossa cultura, proporcionando acesso à arte e boa música por esse mundo afora”, explica Orlandinho Rocha.

Após uma década com crescente presença no mercado gaúcho, a marca não diminui o ritmo e já se prepara para cobrir novos espaços, fazendo valer ainda mais sua missão como produtora de conteúdo qualificado e promotora de eventos marcantes. Os principais projetos para 2018 serão apresentados em breve a ouvintes e anunciantes.

Fonte: Luís Fernando
Crédito da foto: Ronda Gaúcha Comunicações/Divulgação


Sarau OITO em PONTO
Mediação: Guto Leite e Leonardo Antunes

O sarau acontece toda última segunda-feira de cada mês sempre às 20h no espaço multicultural Aldeia (Rua Santana, 252). Os mediadores Guto Leite e Leonardo Antunes recebem um(a) convidado(a) para falar sobre poesia, sobre o mercado, sobre o processo criativo e também para ler alguns poemas, depois deste momento de bate papo com o convidado, os anfitriões abrem o microfone para o público presente que desejar compartilhar algum texto, poema, perguntas, opiniões.

A convidada da próxima segunda (26) será a Juliana Meira Autora do livro poema pássaro, Juliana Meira nasceu no abril de 1981 em Carazinho/RS. É advogada e vive em Curitiba. Seus poemas foram publicados pela primeira vez em “caixas de fósforo”, na Coleção Fogo do Verbo, em 2008. O primeiro livro, poema dilema, foi publicado pela Editora Porto Poesia, em 2009. O segundo, sem título, integra o Projeto Instante Estante de incentivo à leitura publicado pela Castelinho Edições, em 2012. Sua poesia também pode ser lida no blog juliana-meira.blogspot.com e em jornais e revistas literárias.

O ano de 2018 começou bem antes do carnaval para o poeta, professor, cantor e compositor Guto Leite. Ainda em janeiro, recebeu a notícia de que foi selecionado no edital de ocupação do teatro da Santa Casa (show dia 05/04) e no teatro Renascença (show dia 02/05). Também em janeiro, Guto firmou parceria com o produtor cultural Cleverson Ferreira para ampliar a sua atuação no mercado da música.

A inquietude do artista fez do poeta um compositor e do compositor um músico que já conquistou o respeito e os olhares atentos da crítica por carregar para o trabalho musical vários elementos da Literatura. Seja através da poesia ou da canção, as letras são carregadas de enigmas, simbologias e metáforas: um convite para desvendá-las.

Os shows na capital terão a produção de Tainah Dadda e direção musical de Arthur de Faria. O show, de aproximadamente 90 minutos, foi formatado com músicas dos dois discos autorais e independentes do Guto Leite, algumas intervenções de poesias e outras diversas histórias sobre a música brasileira.

Sobre Guto Leite:
Poeta, compositor e professor de literatura brasileira na UFRGS. Guto Leite foi finalista e vencedor do “Prêmio Açorianos de Literatura”, maior prêmio literário do Rio Grande do Sul, com seus dois mais recentes livros de poesia (em 2010 e 2013, respectivamente).

Lançou o seu sexto trabalho em novembro de 2017, pela editora Moinhos (BH). Guto é autor de dois discos de canções inéditas: “Brique” (2015), produzido por Luciano Mello, e “dez canções sem as quais você não poderá viver nem mais um segundo” (2017), produzido por Arthur de Faria e que recentemente foi indicado para o prêmio Açorianos em três categorias, (Compositor, Intérprete e Disco do ano).

Sobre Leonardo Antunes:
Leonardo Antunes, autor do livro João e Maria: Dúplice coroa de sonetos fúnebres (2017), é poeta, tradutor e professor de Língua e Literatura Grega na UFRGS. Nasceu em São Paulo, em 1983, e fez graduação, mestrado e doutorado na USP. Em 2012, publicou sua dissertação de mestrado, Ritmo e sonoridade na poesia grega antiga: uma tradução comentada de 23 poemas, em que traduziu uma coleção de poetas gregos antigos, como Safo, Anacreonte, Arquíloco e Píndaro Atualmente trabalha em uma tradução rítmica e musicada para o Édipo Rei, de Sófocles, e na edição da poesia completa de Anacreonte e dos Hinos Homéricos.

Facebook: https://www.facebook.com/gutoleitemusic
Press Kit: https://goo.gl/kaeF1u

Atenciosamente.
Cleverson Ferreira
Celular/What'sApp (51) 98539-4418 
www.catarseproducoes.com.br


Em abril, maio e junho de 2018, o Observatório Itaú Cultural realiza o curso EAD em produção cultural. De caráter introdutório, a atividade é gratuita e voltada para artistas, produtores, gestores e agentes culturais, possibilitando a troca de experiências entre profissionais de todo o país.


O curso consiste em sete aulas ministradas – a distância – por diferentes profissionais. Confira os temas abordados e os respectivos professores:

- ambientação na plataforma Itaú Cultural | Michelle Antunes (MG);
- planejamento e produção cultural | Rachel Gadelha (CE);
- políticas culturais e legislação | Renata Rocha (BA);
- pesquisas e mapeamentos culturais – reconhecimento de territórios | Clarice Libânio (MG);
- comunicação, redes e cooperação cultural | Gisele Jordão (SP);
- arte, fruição e acessibilidade | Renata Felinto (CE) e Felipe Mianês (RS);- sustentabilidade – cultura e seus impactos socioeconômicos | Luciana Guilherme (CE).

Realização do curso: de 12 de abril a 14 de junho de 2018
Inscrições: de 20 de fevereiro a 4 de março de 2018 pelo site.

180 vagas (18 para autodeclarados negros ou pardos e 6 para autodeclarados indígenas)


Fonte: http://www.itaucultural.org.br/ead-em-producao-cultural


27º Festival Musicanto
Dias 27, 28 e 29 de abril de 2018
Inscrições até 23/03/2018
Santa Rosa/RS

REGULAMENTO - INSCRIÇÕES

Capítulo I
DO FESTIVAL
Art. 1º. O 27º MUSICANTO é um evento cultural que tem como base festival competitivo de canções e músicas instrumentais inéditas, de abrangência latino-americana, promovido pela Fenasoja, com apoio da Prefeitura Municipal de Santa Rosa através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cultura e Esporte e produção executiva da Gaia Cultura e Arte.

§ 1º. O 27º Musicanto ocorrerá no palco principal de shows durante a realização da 22ª Fenasoja, no Parque Municipal de Exposições Alfredo Leandro Carlson.

§ 2º. A realização do 27º Musicanto será entre os dias 27 e 29 de abril de 2018.

Art. 2º. São objetivos do MUSICANTO:

I. Oportunizar, através e a partir dos valores da cultura nacional e latino-americana, da criatividade, da originalidade e da sofisticação das obras de compositores contemporâneos, uma mostra competitiva de música autoral inédita;

II. Incentivar, através de seleção e apresentação de músicas, com destaque para o trabalho musical autoral, em caráter competitivo, o surgimento de novos valores e novas composições;

III. Integrar, aproximar e promover a troca de experiências entre músicos, compositores e intérpretes do Rio Grande do Sul e demais estados brasileiros e países da América Latina;

IV. Premiar e divulgar as melhores composições inscritas e triadas para esta 27ª edição do Musicanto;

V. Disponibilizar e registrar em suporte audiovisual as composições classificadas para o concurso de músicas do festival para acesso indiscriminado ao público em geral;

VI. Proporcionar ampla abordagem e divulgação das manifestações culturais da América Latina.

Capítulo II
DO CONCURSO DE MÚSICAS
Art. 3º. O concurso de música da 27ª edição do MUSICANTO contemplará as categorias Livre e Instrumental, tendo como característica festival competitivo de músicas inéditas.

Seção I
CATEGORIA LIVRE
Art. 4º. O concurso de música da Categoria Livre será, dentre os itens gerais do evento, aquele que centralizará, como síntese catalisadora, os objetivos centrais desta edição do Musicanto.

Art. 5º. Poderão participar do concurso os compositores latino-americanos desde que inscrevam suas composições em um dos idiomas ou dialetos em uso nos países que compreendem o limite geográfico da América Latina, como o português, o espanhol, as ameríndias (como o guarani, quéchua e aimará), e o francês.

§ 1º. Entendendo a América Latina não como um espaço geográfico ou continente mas sim expressão que faz referência aos países e dependências da América colonizadas por países latinos, ou seja, Portugal, Espanha e França, poderão participar do 27º Musicanto músicos e compositores com origem nos países Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela; e nas dependências Guiana Francesa e Porto Rico.

§ 2º. As canções em língua estrangeira deverão vir acompanhadas de tradução para a língua portuguesa.

§ 3º. No ato da inscrição o concorrente deverá informar a residência através de campo específico disponível na inscrição online, sendo responsável pela veracidade da informação.

Art. 6º. O compositor ou parceria poderá inscrever no máximo 03 (três) composições, informando o estilo/gênero básico da música.

Parágrafo único. São permitidas as fusões e os processos de aculturação, desde que respeitado os gêneros musicais latino-americanos, com plena liberdade para os arranjos.

Art. 7º. As composições inscritas deverão ser inéditas, sob a pena de desclassificação sumária.

§ 1º. Entende-se por inéditas as canções - letra e música - que não tenham sido gravadas em disco, CD, DVD, comerciais e filmes, e que não tenham sido premiadas em festivais congêneres.

§ 2º. O não ineditismo poderá ser objeto de denúncia, sendo que, caso detectado em tempo anterior à realização do festival, será desclassificada e substituída pela composição suplente, e, em caso de comprovação durante a realização do festival até a premiação final, a composição perde o direito de concorrer a quaisquer premiações previstas neste regulamento.

§ 3º. A impugnação será remetida diretamente à Coordenação do Musicanto e Presidência da Comissão de Cultura da Fenasoja, a qualquer tempo.

Art. 8º. Não serão cobradas taxas pelas inscrições de composições.

Art. 9º. O compositor ou parceria em composição, depois de inscrever seu trabalho, não poderá divulgá-lo ou veiculá-lo, em conformidade com o Art. 7º, até a decisão do concurso, sob a pena de eliminação e convocação, em seu lugar, da composição suplente.

§ 1º. No ato da inscrição, as músicas deverão vir finalizadas, observada a qualidade técnica do registro fonográfico, sendo que as composições classificadas poderão compor registro do festival, em CD.

§ 2º. No ato da inscrição deverá ser encaminhada ficha técnica nominando os músicos que participam da gravação e seus respectivos instrumentos, sendo que, para a apresentação das classificadas no palco do Musicanto a ficha técnica/artística deverá ser respeitada, salvo caso fortuito ou força maior, sobre o qual o compositor responsável deverá informar em prazo anterior ao início do festival, prestando justificativa e informando o músico/instrumento substituto.

§ 3º. Os músicos concorrentes tem total liberdade de propor novos arranjos para a etapa de apresentação das músicas ao júri do festival, respeitado a ficha técnica/artística informada.

Art. 10. As inscrições serão gratuitas e deverão ser feitas de forma online, através do site www.fenasoja.com.br/musicanto, preenchendo os seguintes itens dispostos na ficha de inscrição:

I. Título da composição.
II. Autores (música e letra)
III. Dados do representante da composição inscrita, pessoa jurídica ou física, para fins de recebimento de premiação.
IV. Informação da residência dos compositores e contatos – telefone/whatsapp e endereço eletrônico.
V. Ficha técnica com o nome de todos os músicos – cantor(es) e instrumentista(s) - que participaram da gravação.
VI. Envio da letra da canção e tradução para o português, caso necessário, no mesmo documento, em arquivo .PDF.
VII. Envio da música em MP3, em campo específico da inscrição no site supracitado.

§ 1º. No ato da inscrição o(s) compositor(es) concorda(m) plenamente com os termos deste Regulamento.

§ 2º. Qualquer alteração dos músicos participantes constantes na Ficha Técnica, conforme §2º do Art. 9º deste Regulamento, deverá ser informada com até 15 dias de antecedência da realização do festival, e devidamente justificadas as causas que motivaram tal alteração, lembrando que deverá ser respeitado o que fora informado na grade da Ficha Técnica, quanto à quantidade de músicos participantes.

§ 3º. Não há limite mínimo ou máximo de músicos participantes, integrantes do grupo que defenderá a composição classificada.

Art. 11. Não há fixação de tempo máximo de duração da obra inscrita.

Art. 12. Na submissão das composições concorrentes, deverão ser obedecidos e informados os estilos e gêneros, os quais, independente da opção de arranjo e aculturação ou fusão com ritmos universais, terão como essência os estilos musicais adotados na matriz folclórica ou tradicional das vertentes musicais das mais diversas regiões brasileiras, bem como os demais ritmos latino-americanos, tais como o chamamé, chacarera, tango, zamba, rasguido doble, gato, vidala, cifra, tonada, carnavalito, candombe, guarânia, polca, cueca, gualambao, malambo, toada, canção, forró, xote, axé, baião, frevo, maracatu, maçambique, samba e suas derivações, e demais gêneros, estilos ou ritmos congêneres e sincretismos advindos das influências da formação étnica latino-americana de matriz indígena, africana e europeia.

Art. 13. As composições inscritas passarão a pertencer ao arquivo de som do Musicanto.

§1º - As composições não triadas manterão seu caráter de ineditismo.

§2º - As composições triadas, assim como as imagens geradas nas apresentações, poderão ser usadas a qualquer tempo, para promoção ou divulgação da Fenasoja/Musicanto, sem finalidades comerciais.

Art.14. Serão selecionadas pela comissão de triagem um mínimo de 14 e um máximo de 16 composições para esta categoria, as quais serão apresentadas metade das canções em cada uma das duas noites eliminatórias.

Seção II
CATEGORIA INSTRUMENTAL
Art. 15. O concurso de música da Categoria Instrumental é uma etapa do Musi cantoque busca valorizar a produção da música instrumental gaúcha, nacional e latino-americana.

Art. 16. À exceção do quesito letra/poema, os demais artigos da Seção I – Categoria Livre – regem esta modalidade competitiva de música instrumental.

Art. 17. Serão selecionadas pela comissão de triagem um mínimo de 2 e um máximo de 4 composições para esta categoria.

Capítulo III
DAS INSCRIÇÕES, DA TRIAGEM E DOS CONCORRENTES
Art. 18. O prazo para as inscrições ao 27º MUSICANTO será aberto no dia 20 de fevereiro de 2018, e o encerramento ocorrerá às 23h59min do dia 23 de março de 2018.

Art. 19. Após o encerramento das inscrições, uma Comissão de triagem nomeada pelo Presidente da Comissão de Cultura da Fenasoja junto ao Coordenador desta edição do Musicanto selecionará as composições de cada categoria, e que irão compor o quadro competitivo do festival.

§ 1º. Para cada uma das duas noites de eliminatória a ordem das apresentações será aleatoriamente definida através de sorteio.

§ 2º. A triagem será plenamente online, e o resultado será disponibilizado na página eletrônica do festival até o dia 06 de abril de 2018.

§ 3º. As músicas classificadas serão submetidas a um Júri presencial, o qual terá autonomia para eleger as vencedoras, conforme os critérios de premiação deste Regulamento.

§ 4º. Para a música Mais Popular haverá o voto presencial, através de ficha de votação impressa e disponibilizada para o público presente nesta edição do evento.

Art. 20. Não obstante toda e qualquer análise de triagem tenha um caráter fundamentalmente subjetivo, são determinantes, para fins de estabelecimento de critérios objetivos para o processo seletivo, alguns quesitos a serem observados:

a. Qualidade técnica do registro fonográfico/gravação, cujos áudios deverão estar devidamente mixados e masterizados no ato da inscrição.

b. Correta afinação dos instrumentos melódicos com base no padrão universal (nota la4 a 440hz).

c. Conteúdo poético da letra conciliado ao desenvolvimento da melodia, do andamento, do ritmo, da sintaxe e da prosódia, com textos ao mesmo tempo bem elaborados e comunicativos inseridos num contexto de relação de equilíbrio entre as hierarquizações prosódicas e melódicas, denotando domínio semiótico da expressão verbal e musical.

d. Expressividade melódica em consonância com o encadeamento harmônico – coesão rítmica e coerência harmônica em perfeita relação à expressão e conteúdo – e o uso adequado à intenção do compositor de expressões agógicas e demais dinâmicas, melismas, ostinatos, cromatismos, dissonâncias, modulações e demais expressões decorrentes do caráter interpretativo e conceitual da composição.

d. Uso adequado dos arranjos e timbres e da expressividade melódica, contrapontística e harmônica ao motivo condutor da composição proposto pelo autor.

e. Respeito à liberdade de criação do autor, sempre que identificado e definido, na proposta musical apresentada, o contexto e/ou mensagem em que a composição está inserida.

Art. 21. Todas as composições classificadas na triagem deverão, obrigatoriamente, cumprir o horário da passagem de som a ser determinado pela Comissão Organizadora.

Art. 22. A ordem de apresentação das composições será determinada através de sorteio pela Comissão Organizadora e informada com antecedência.

Art. 23. O deslocamento, hospedagem ou qualquer outra despesa do grupo não são da responsabilidade do Festival, não gerando ônus a Fenasoja/Musicanto.

Art. 24. A infração a qualquer das normas dos artigos anteriores importará em desclassificação da música concorrente pela Comissão Julgadora, assim que for constatada a irregularidade.

Capítulo IV
DO JULGAMENTO E PREMIAÇÃO
Art. 25. Além das considerações sobre os critérios básicos determinantes para o processo seletivo disposto no Art. 20 deste Regulamento, o corpo de jurados observará outros quesitos básicos na hora da apresentação ao vivo, tais como:

a. Qualidade técnica do som na execução da música;
b. Timing - correta execução da obra sem sobressaltos ou falhas na interpretação que conduzam à interpretação de erro no desenvolvimento rítmico, melódico, harmônico e congêneres;
c. Desenvoltura e postura do artista e grupo no palco conciliado à expressividade sonora.
d. Feeling - caráter interpretativo/carga emocional.

Art. 26. Haverá um corpo de Júri presencial formado por 05 (cinco) profissionais de reconhecida competência e idoneidade e reputação ilibada, responsáveis pelo julgamento das músicas classificadas para o Musicanto.

Art. 27. Após a apresentação das composições classificadas, haverá a contagem final através da média obtida por composição das notas de cada jurado.

Parágrafo único. A média contabilizada pela Comissão Organizadora do Festival será submetida aos jurados, em reunião fechada, após a apresentação das concorrentes para a devida anuência, sendo que neste momento serão oficializados os vencedores e lavrada a ata da reunião.

Art. 28. O MUSICANTO oferecerá, a título premiação, valor em espécie para as músicas classificadas na fase de triagem desta edição do festival, tanto para a Categoria Livre como para a Categoria Instrumental - o valor bruto de R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

§ 1º. Para pagamento deverá ser emitida Nota Fiscal cuja atividade econômica da empresa contemple o CNAE nº 9001-9/02 (Produção Musical, atividade de grupo musical, conjunto musical, banda musical e afins), CNAE nº 9231-2 (Atividade de músico, banda musical, conjunto musical, e afins) ou outro CNAE compatível com a atividade; ou Recibo de Pagamento de Autônomo – RPA, sobre o qual deverá incidir Imposto de Renda retido na Fonte de acordo com os procedimentos estipulados na Solução de Divergência COSIT nº 09/2012.

§ 2º. O pagamento desses cachês/prêmios será em moeda nacional corrente (real) e efetuado em data e horário estabelecidos pela Comissão Organizadora imediatamente após a apresentação da música.

Art. 29. A premiação para os vencedores do festival após a avaliação presencial dos jurados, no quesito mostra competitiva, sendo também da competência do júri a escolha dos vencedores nas subcategorias, será:

a. 1º Lugar Categoria Livre - R$ 10.000,00 (dez mil reais)
b. 2º Lugar Categoria Livre – R$ 8.000,00 (oito mil reais)
c. 3º Lugar Categoria Livre – R$ 6.000,00 (seis mil reais)
d. 1º Lugar Categoria Instrumental - R$ 8.000,00 (oito mil reais)
e. Melhor Arranjo – R$ 1.000,00 (mil reais)
f. Melhor Intérprete – R$ 1.000,00 (mil reais)
g. Melhor Letra – R$ 1.000,00 (mil reais)
h. Melhor Instrumentista – R$ 1.000,00 (mil reais)

Parágrafo único. Para a Música Mais Popular, escolhida por votação presencial do público na noite final do festival, será oferecido o prêmio de R$ 1.000,00 (hum mil reais).

Art. 30. Será concedido o Troféu Musicanto para todas as premiações.

Capítulo VI
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 31. A Comissão Organizadora coloca à disposição, no site do evento, endereço e contato dos hotéis e restaurantes do município de Santa Rosa.

Art. 32. Os autores das canções classificadas, a serem captadas e editadas em momento anterior ou posterior à realização do 27º Musicanto em áudio ou vídeo e páginas da internet, autorizam a divulgação e uso da obra sem fins lucrativos, ressalvados e respeitados os direitos do autor e os encargos legais oriundos desta divulgação pelos órgãos competentes, bem como autoriza o uso de imagens para fins de promoção do festival.

§ 1º. A autorização de que trata o caput não impede a que os autores dessas obras as reproduzam ou as cedam a terceiros, tão logo encerrada a 27ª edição do MUSICANTO.

§ 2º. Os compositores das músicas classificadas autorizam, expressamente, a comercialização dos CDs desta 27ª Edição do Musicanto, independente da quantidade de exemplares ou prazo temporal.

Art. 33. As dúvidas sobre o Regulamento poderão ser encaminhadas à Comissão Organizadora a qualquer tempo.

Art. 34. Poderá haver alterações no presente Regulamento, por meio de aditivo, condicionadas à aprovação e captação de recursos oriundos do Processo Administrativo nº 18/1100-0000099-1, referente ao projeto cultural que tramita no Sistema Estadual de Incentivo à Cultura – Pró-Cultura RS.

Art. 35. Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Organizadora, não cabendo recurso sobre qualquer dos capítulos e artigos deste regulamento.

Santa Rosa/RS, 20 de fevereiro de 2018
FENASOJA/MUSICANTO